Foram recentemente divulgados os resultados do estudo City Costs Barometer do Post Office Travel Money relativos à primavera de 2018.

O objetivo deste estudo que comparou 36 cidades europeias foi estimar o gasto médio para um turista, com base no preço de bens e serviços dos quais é habitual usufruir numa escapadinha na Europa. Para o cálculo desse valor foram então considerados os preços médios, em cada cidade, de um café, uma garrafa de cerveja, coca-cola/pepsi, um copo de vinho, uma refeição para dois, duas noites de alojamento para duas pessoas, transportes públicos, autocarros turísticos, transfer de e para o aeroporto, principais monumentos, museus e galerias de arte.

Embora se tenha verificado uma diminuição dos preços comparativamente ao ano anterior, com a maior descida a pertencer a Estocolmo (15%), as capitais nórdicas continuam a ser das cidades mais caras para os turistas.

Não vão viajar para norte? Não suspirem já de alívio porque há algumas cidades aqui mais perto para onde também é preciso levar a carteira bem recheada.

Já sabemos, querem é que vos diga que cidade encabeça a lista não é? Então não esperem mais e cliquem já na fotogaleria acima.

Se na verdade querem é viajar sem gastar muito também temos um artigo para vocês com as cidades mais baratas da Europa para uma viagem esta primavera.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.