Em termos de tamanho, o menor parque da Costa Rica, Manuel António, é um dos maiores em termos de biodiversidade. Passeando por aqui podemos avistar várias espécies de macacos, texugos, preguiças, tucanos, pássaros coloridos, rãs, lagartos etc, etc… a variedade é imensa!

Podemos contratar um guia para nos orientar e ajudar a detectar os animais com lentes especiais mas eu não o fiz e honestamente não senti necessidade nenhuma disso. Os animais estão por todo o lado e são muito fáceis de avistar e fotografar.

Quase a cada olhar havia uma oportunidade fotográfica. Alguns deles são até descarados o suficiente para nos roubar.

Se forem lá, fiquem avisados que devem ter especial cuidado com os macacos e com os texugos. Estes malandrinhos têm um esquema de parceria bem montado para roubar comida dos incautos turistas.

O esquema funciona assim: Um macaquinho fofinho atrai os turistas, que preocupados em fotografar a criaturinha fofa partem disparados, que nem tolos, e esquecem-se de mochilas e cestos de piquenique. Os texugos aproveitam e roubam toda a comida (e bebida) que podem e depois dividem (às vezes a mal) com os macacos.

Estes bons malandros são tão rápidos e perfeitos que enquanto eu fui ao mar, um deles abriu a minha mochila, que estava coberta por uma grande toalha, tirou de lá o saco de comida que eu tinha levado e deixou tudo exatamente como encontrou, a toalha nem parecia ter sido mexida.

Se eu não o tivesse visto a correr com o saco na boca, nunca teria desconfiado que o ladrão era um texugo.

Mais tarde o fora da lei voltou e posou para a minha câmara fotográfica por isso considero que ficamos quites.

As praias de Manuel António são consideradas das mais belas da Costa Rica e, com toda a certeza, não sou eu que vou desmentir essa ideia.

Depois de percorrermos os trilhos da floresta tropical podemos descansar nas suas belas areias brancas e dar um mergulho nas águas claras ou descansar à sombra das palmeiras apreciando a maravilhosa paisagem.

Costa Rica
créditos: The Travellight World

Algumas das praias são mais longe ou estão escondidas e nem todos chegam lá. Eu descobri vários recantos completamente desertos como a Playa Gemelas e a Playa Puerto Escondido onde não estava ninguém.

O parque está aberto todos os dias das 07h às 16h .

Eu aconselho todos a chegarem bem cedo porque os animais estão mais ativos e há poucas pessoas. Isso dá-nos a sensação de estar sozinhos a descobrir a floresta tropical.

O parque oferece instalações onde podemos trocar de roupa ou tomar banho.

Dentro do parque não se vende comida por isso as pessoas trazem um lanche de fora (uma sandes, fruta e água) . Não se deve levar batatas fritas e outros snacks, refrigerantes, fritos ou doces porque depois os animais roubam e isso faz-lhes muito mal. Apesar dos vários avisos vi muita gente que não respeitava esta regra.

Por fim, depois de um dia cheio de aventuras no parque nada melhor que terminar com uma cerveja gelada e um belo por do sol no Ronny's Place, um restaurante/ bar na povoação de Manuel António, com um ambiente muito cool.

É situado num penhasco e tem uma vista incrível sobre o oceano. O peixe grelhado que me serviram lá era super fresco e estava delicioso.

Acompanhem as minhas aventuras mais recentes no InstagramFacebook

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.