Na apresentação desta nova categoria da maior feira internacional de turismo do país, em Lisboa, o presidente da Câmara de Viseu, António Almeida Henriques (PSD), sublinhou que a participação se integra na ‘declaração’ de 2017 como “ano oficial para visitar” a cidade, uma iniciativa já divulgada pela autarquia e uma “provocação positiva” dirigida sobretudo ao mercado interno.

Segundo a informação distribuída à imprensa, “a cidade terá presença especial no Pavilhão 2 da BTL, na agenda de eventos oficial da feira e um destaque de comunicação no certame, constituindo um elemento de especial atratividade do evento”, que decorre de 15 a 19 de março.

“Viseu, que marca presença pelo segundo ano consecutivo na feira, promete ainda uma agenda com meia centena de eventos, entre apresentações, lançamentos, ‘showcookings’ e experiências vínicas, jogos, ‘performances’ e espetáculos”, acrescenta.

No âmbito do 2017 – Ano Oficial para Visitar Viseu, explicou Almeida Henriques, vão ser formados, entre a população, 200 “anfitriões” que saibam mostrar a cidade e contar histórias, servindo de guias.

A iniciativa envolve desde jovens estudantes a idosos, com disponibilidade na divulgação do património e da gastronomia.

“Queremos que a população conheça as camadas de 2.500 anos de História”, referiu o autarca, indicando que se pretende que a comunidade seja uma parte ativa da promoção do destino e que há também uma aposta na qualificação da restauração e na melhoria dos eventos realizados no concelho.

Ao nível da promoção externa, contam-se, entre outros, a edição impressa de um guia turístico, um concerto com Rodrigo Leão e Scott Matthew, uma “exposição histórica e multimédia”, uma campanha promocional em cidades portuguesas e espanholas próximas e a apresentação dos “embaixadores de Viseu”, figuras públicas ligadas a este território cujos nomes serão revelados na BTL.

Para Almeida Henriques, a instituição do “ano oficial” e o estatuto especial na BTL são um importante passo na promoção de cidades de média dimensão como alternativa aos pontos turísticos mais conhecidos.

O presidente do Turismo do Centro, Pedro Machado, destacou que é com exemplos como o de Viseu que se consegue atrair turistas para além do litoral e “pensar o país como um todo”, valorizando uma diversidade de territórios e de ofertas.

Pela organização da feira de Lisboa, o presidente da Fundação AIP, Jorge Rocha de Matos, perspetivou que esta será “a melhor BTL de sempre, com um programa intenso em feiras e congressos”.

Viseu, que tem 1.700 camas (1.300 das quais em unidades de três, quatro e cinco estrelas), registou em 2016 cerca de 170 mil dormidas, sendo agora objetivo aumentar este número.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.