O Paseo del Prado, os Jardins do Retiro e o complexo arquitetónico, artístico e natural que os rodeiam, em Madrid, passam a partir deste domingo a fazer parte da lista do Património Mundial da UNESCO. A decisão foi tomada na 44.ª sessão do comité do Património Mundial da organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), que está a decorrer online, a partir da cidade de Fuzhou, na China.

O Paseo del Prado "foi uma das primeiras avenidas dentro dos limites da cidade de todas as cidades e capitais europeias ... onde todos os cidadãos, sem distinção de classe, podiam desfrutar do lazer e de um passeio", disse o Ministério das Relações Exteriores da Espanha em um comunicado, acrescentando que o prémio foi "especialmente simbólico" no atual contexto da pandemia, já que o espaço "cumpriu plenamente a função para a qual foi originalmente criado".

O Primeiro-Ministro Pedro Sanchez não tardou a festejar a notícia com uma publicação no Twitter. "Merecido reconhecimento a um espaço na capital que valoriza o nosso legado histórico, artístico e cultural".

"Orgulhosos pela nossa cidade e felizes por Espanha e pelo legado da sua capital", escreveu, na mesma rede social, o presidente da Câmara de Madrid, José Luis Martinez-Almeida.

Este é o primeiro Património Mundial da UNESCO na capital espanhola, juntando-se aos quatro já declarados localizados na Comunidade: o Mosteiro do Escorial, a universidade e o centro histórico de Alcalá de Henares, a paisagem cultural de Aranjuez e Hayedo de Montejo. No total, Espanha tem agora 49 bens inscritos na Lista do Património Mundial da UNESCO.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.