Os membros da tripulação que operavam o sistema de radar da Empress of the Seas notaram uma anomalia que revelou ser um pequeno barco de pesca a flutuar na água. A Royal Caribbean retirou os dois homens que ficaram à deriva durante 20 dias. Os dois pescadores tinham saído da Costa Rica e estavam dados como desaparecidos desde o dia 1 de dezembro, tendo sido encontrados entre as Ilhas Cayman e a Jamaica.

O meteorologista-chefe da Royal Caribbean, James Van Fleet, partilhou, no Twitter, fotos do resgate realizado no mar por oficiais e tripulantes do navio Empress of the Seas.

O resgate ocorreu por acaso, uma vez que o navio de cruzeiro não deveria passar por ali, mas teve de ser desviado devido ao mau tempo. Os pescadores disseram que ficaram à deriva depois de adormecerem a bordo e ficarem sem gasolina, no dia 1 de dezembro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.