"Em breve divulgaremos mais informações", afirmou uma mensagem no Twitter do departamento, sem explicar os motivos do adiamento.

"Salvator Mundi", um retrato de Cristo pintado provavelmente por volta do ano 1500, foi adquirido num leilão em novembro de 2017 em Nova Iorque pela quantia recorde de 450 milhões de dólares (387 milhões de euros).

Salvator Mundi
Salvator Mundi

"Perdida e escondida durante muito tempo, a obra-prima de Leonardo da Vinci será nosso presente ao mundo", declarou em junho Mohamed Khalifa al-Mubarak, presidente do departamento de Cultura e Turismo de Abu Dhabi.

O Louvre de Abu Dhabi anunciou na ocasião que o departamento de Cultura e Turismo havia comprado a obra.

Em dezembro do ano passado, no entanto, o jornal New York Times informou que o comprador efetivo do quadro havia sido o príncipe saudita Badr bin Abdallah.

Pouco depois, o Wall Street Journal informou de que Badr bin Abdallah comprou o quadro obedecendo ordens do príncipe herdeiro saudita Mohamed bin Salman, que não confirmou nem desmentiu a notícia.

Fonte: AFP

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.