De acordo com o atual presidente do ICOM-Europa, Luís Raposo, eleito este ano, estarão presentes neste encontro vários especialistas na área museológica, diretores de museus e responsáveis por projetos europeus no setor.

Em debate vão estar várias questões, como o surgimento de novos museus nacionais num mundo globalizado, a memória, os museus numa Europa em mudança, as identidades nacionais através dos museus, e o impacto dos regimes políticos e mudanças sociais nos nestes espaços culturais.

"National Museums: past, present and future" ("Museus Nacionais: passado, presente e futuro") será o tema geral deste encontro anual do ICOM-Europa.

Peter Aronsson, coordenador do EUNAMUS Project (European National Museums) e professor na Universidade de Linnaeus, na Suécia, Chris Whitehead, coordenador do CoHERE Project (Critical Heritages: performing and representing identities in Europe) e professor na Universidade de Newcastle, no Reino Unido, Daniele Jalla, presidente do ICOM Italia, Dominique Poulot, membro do CulturalBase European platform e professor da Universidade Paris 1, Panthéon-Sorbonne, na França, e Hans-Martin Hinz, ex-presidente do ICOM, são alguns dos oradores que vão estar presentes.

De Portugal, está prevista no programa a intervenção de Guilherme d’Oliveira Martins, coordenador da Faro Convention (Council of Europe), e administrador da Fundação Calouste Gulbenkian, para falar sobre os msueus nacionais e a herança comum europeia.

Na sessão de abertura, no dia 28 de novembro, de acordo com a organização, vão estar José Alberto Ribeiro, presidente do ICOM Portugal, Artur Santos Silva, presidente da Gulbenkian, Luís Raposo, presidente do ICOM Europa, Paula Silva, Diretora-Geral do Património Cultural e Luís Filipe Castro Mendes, ministro da Cultura.

Sabe quais são os museus mais visitados do mundo? Dê uma vista de olhos na galeria de fotos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.