Niue, uma ilha entre Fiji e as Ilhas Cook, ganhou reconhecimento da International Dark-Sky Association (IDA), uma organização que trabalha para acabar com a poluição luminosa e dar às pessoas mais oportunidades de verem as estrelas. Embora vários locais de todo o mundo tenham sido reconhecidos pela IDA, esta é a primeira vez que um país inteiro é distinguido.

O compromisso do país em reduzir a poluição luminosa ficou evidente durante o processo de solicitação do selo Dark Sky. Uma ação decisiva foi o facto do país se ter comprometido a substituir todas as suas luzes da rua por lâmpadas de menor emissão e mais eficientes em termos energéticos.

Niue, com uma população de apenas 1.600 habitantes, é um dos países menos visitados do mundo. O atol de coral é autogovernado, mas tem associação livre com a Nova Zelândia, de onde chega a maioria dos visitantes, existindo apenas dois voos por semana desde Auckland.

A IDA espera que este reconhecimento oficial proporcione uma oportunidade económica significativa para a pequena ilha do Pacífico, tendo em conta o crescente interesse global no astroturismo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.