Em comunicado, a autoridade marítima explica que, “devido ao afloramento dos destroços de navio afundado na zona entre a foz do Rio Sizandro e a Praia Azul”, no distrito de Lisboa, “toda a zona de rebentação adjacente ao navio afundado é considerada ‘zona de perigo’, num raio de 100 metros”.

Neste sentido, a Capitania de Peniche avisou que a mesma zona se “encontra totalmente interdita a banhos e desportos náuticos por razões de segurança das pessoas”.

Os infratores poderão sofrer contraordenações entre os 30 e os 100 euros, podendo o valor aumentar até 300 euros para pessoas coletivas.

Fonte: Lusa

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.