Para o público especializado estão momentos como a apresentação do “Observatório para o Turismo Sustentável” (14 de março, 14h00) com a presença da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, e do presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), João Fernandes.

Em destaque estarão igualmente projetos nas áreas da natureza como o «Algarve Nature Fest», o «Guia de Turismo de Natureza Júnior», o novo «Guia de Percursos Pedestres do Algarve», o «Revitalizar Monchique – o turismo como catalisador» e o «SustenTUR Algarve». Já na área do património o foco vai para o projeto «Algarve by Choice» e na cultura para o programa «365 Algarve».

Para o público em geral – para quem a BTL abre portas no dia 15, às 17h00 –, estão agendadas atividades como degustação de produtos regionais, provas de vinhos, música ao vivo e duas sessões de showcooking no âmbito do projeto «Algarve Cooking Vacations».

Todas as atividades acontecem no stand do Algarve (pavilhão 1), cujo design relembra as paisagens das praias algarvias e a luminosidade da região, e no qual estão representados os 16 municípios algarvios e 20 unidades hoteleiras e operadores turísticos.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2018 o Algarve consolidou o desempenho turístico positivo registado ao longo dos últimos anos, com um aumento homólogo dos proveitos totais de 4,7%, para 1081 milhões de euros, e do número de hóspedes de 1,5%, para 4,2 milhões de hóspedes. Embora tenha registado uma ligeira descida nas dormidas (-1%, para um total de 18,8 milhões de dormidas), manteve-se como principal destino turístico de Portugal.

Fonte: Turismo do Algarve

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.