A Miss Can  é uma sereia, filha de uma varina e de um pescador, e é também o nome da marca criada no verão de 2013, por Tiago Ribeiro, Bárbara Cabral e Marta Fernandes, sócios com raízes na indústria conserveira portuguesa, não fossem os seus antepassados donos de duas fábricas de conservas, armazenistas e distribuidores da primeira fábrica de conservas portuguesa.

Unidos pelo passado, mas também pelo amor à tradição, convivência e história portuguesa, imortalizaram o método tradicional da indústria, em que o peixe é cozido a vapor antes de ser enlatado, e incorporaram com um toque de originalidade através de um conceito de packs. Atum, sardinha, cavala e bacalhau são os sabores tradicionais da Miss Can, cada um com um toque diferente de tempero para diferentes apetites: azeite, tomate, picante e picante e pickles.

Preferimos crescer de forma mais vagarosa do que alterar a forma de trabalhar.

O que começou com um negócio às costas de uma banca montada numa Ape 50 da Piaggio, no Castelo de São Jorge, é hoje um negócio com pontos de revenda espalhados pelo mundo, em mercados como EUA, Canadá, Brasil, França, Itália, Alemanha, toda a Escandinávia e Ásia.

Apesar da expansão e do elevado número de vendas feitas através do site, os produtos da Miss Can continuam a ser cuidadosamente selecionados, preparados e colocados na lata de forma manual, tal como em 1911. "Isso irá manter-se sempre. Preferimos crescer de forma mais vagarosa do que alterar a forma de trabalhar", garante Tiago Ribeiro.

Devido ao contexto pandémico, a marca apostou numa loja online e numa nova imagem, tornando-a mais moderna, apelativa e fresca - como o peixe. O site foi, sem dúvida, uma aposta ganha, já que em dois meses as vendas feitas através do site foram superiores às vendas dos últimos dois anos.

Os verdadeiros fãs das conservas podem aderir ao Canmunity, uma subscrição em que todos os meses recebe quatro, seis ou nove latas em casa, além de conteúdos. Tem um custo entre 12€ e 30€, dependendo da opção escolhida.

Miss Can abriu uma petiscaria, nas suas origens: o centro de Lisboa. Inaugurada em 2016, fica no Largo do Contador Mor, junto ao Castelo de São Jorge, e está aberta aberta todos os dias, das 11h às 19h.

Em 2015, a Miss Can ganhou o prémio nacional das indústrias criativas, entre mais de 200 participantes, e o Arla Food Innovation Challenge no Creative Business Cup em Copenhaga.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.