Richard Barreira decidiu partilhar com os seus seguidores fotografias do "primeiro cozido da temporada", feito pela sua mãe. No entanto, pouco depois de ter publicado as fotos no Instagram, recebeu uma notificação a informar que as fotos tinham sido removidas por "violar as normas da comunidade", que incluem "violência gráfica, linguagem que incita o ódio, violência e bullying ou nudez e atividade sexual".

No entanto, Richard não compreende o motivo pois o que realmente podia ser visto nas fotos era grão de bico, legumes, carne, enchidos e vinho. "É incrível. Assim não vão restar restaurantes, cozinheiras e cozinheiros no Instagram a mostrarem as suas iguarias.", afirmou Richard Barreira à agência espanhola EFE.

Richard Barreria disse que não sabe se foi alguém que denunciou as fotografias, já que a rede social não especificou. Se assim for, parece "surreal", pois "não importa o quanto a pessoa denuncie, tem de haver alguém que verifique se o utilizador tem razão", acrescenta. Richard Barreira apelou ao Turismo da Galiza e ao Governo regional para "tomarem medidas contra este ultraje à nossa cultura gastronómica".

O Instagram acabou por perceber o erro e permitiu que Richard publicasse novamente as fotografias do cozido galego da sua mãe. Desta vez, Richard partilhou as fotos do cozido citando Salvador Allende na legenda: "Ser jovem e não ser revolucionário é uma contradição até biológica".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.