Alcatraz, São Francisco, EUA

Alcatraz (na imagem acima) é uma ilha localizada no meio da Baía de São Francisco na Califórnia, Estados Unidos. Inicialmente foi utilizada como base militar, e somente mais tarde foi convertida numa prisão de segurança máxima. Atualmente, é um ponto turístico gerido pelo National Park Service. Durante 29 anos, a prisão recebeu alguns dos piores criminosos norte-americanos. A tentativa de fuga de três prisioneiros foi contada no filme de Clint Eastwood, Escape from Alcatraz.

Coiba, Panamá

Isla Coiba foi durante quase um século associada a uma das piores prisões do Panamá. Hoje em dia, o passado horrível desta ilha é apagado pela beleza natural que nela pode ser encontrada. A ilha é uma das mais preservadas da América Central, declarada Património Mundial da UNESCO.

Ilha do Diabo, Guiana Francesa

A temida prisão nesta antiga colónia francesa ficou eternizada no livro Papillon, de Henri Charrière, mais tarde transformado em filme, que retratou a vida dos condenados e o tratamento brutal ao qual eram submetidos. O livro conta a famosa fuga de Papillon em 1935. Desde então, ninguém tinha conseguido escapar da prisão da Ilha do Diabo, rodeada de penhascos e águas infestadas de tubarões.

Robben, África do Sul

A ilha Robben, onde Nelson Mandela – o primeiro presidente da África do Sul eleito por sufrágio universal em 1994 – esteve aprisionado por 18 anos, foi inscrita pela UNESCO na lista dos lugares que considerados Património da Humanidade em 1999. Para além de ser um museu que retrata uma parte da história da África do Sul, principalmente no que refere à luta contra o apartheid, a Ilha Robben é igualmente um santuário natural para muitas espécies.

Ilha Robben
Entrada para a antiga prisão créditos: AFP

São Lucas, Costa Rica

De 1873 a 1991, a ilha foi usada como uma prisão, considerada, por muitos, a pior prisão da Costa Rica. Em 2001, foi declarada Refúgio de Vida Silvestre. Este ano a ilha foi consagrada como um parque natural. Com cerca de 4,6 quilómetros quadrados de área, a ilha tem uma diversa vida selvagem, entre macacos, aranhas, cobras, faisões e oito espécies diferentes de morcegos; no mar circundante podem ser observados tubarões, raias e tartarugas.

Sado, Japão

Esta ilha japonesa é, hoje em dia, um destino turístico pelas atrações naturais e culturais. Mas durante a Idade Média a ilha era uma prisão para os opositores do regime que para ali eram enviados e castigados.

Galápagos, Equador

Galápagos, Equador
Galápagos créditos: Pixabay

O que é hoje considerado um paraíso protegido de biodiversidade já foi usado como prisão entre 1946 e 1959. Cerca de 300 prisioneiros passaram por aqui. Hoje, este passado sombrio é abafado pela riqueza natural que pode ser encontrada nas Galápagos – as ilhas que inspiraram Darwin.

Santa Helena

É o principal componente do território britânico ultramarino de Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha, localizado praticamente a meio do Atlântico Sul, sendo um dos lugares mais remotos do mundo. Não é por acaso que foi para aqui que os britânicos enviaram Napoleão Bonaparte, com mais 26 homens, para cumprir exílio depois da derrota na batalha de Waterloo, em 1815. Foi a última morada de Napoleão que morreu em Santa Helena em 1821.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.