Os belgas lutam pelo título de terem sido os inventores das batatas fritas. Apesar de não haver certezas, a verdade é que esta forma de consumir batatas, que vêm num cone com molhos à disposição, é uma tradição antiga do país.

Com a pandemia de coronavírus e o consequente fecho das fronteiras, a Bélgica não está a conseguir escoar a produção de batatas. Para que não se estraguem toneladas deste tubérculo, os produtores pedem aos belgas para comer batatas fritas, pelo menos, duas vezes por semana.

O consumo de batatas fritas é visto pelos belgas como um hábito que se tem fora de casa e, portanto, o seu consumo diminuiu nesta fase de quarentena, em que restaurantes e outros estabelecimentos de restauração estão fechados.

Além do aumento do consumo em casa, os produtores pretendem doar 25 toneladas de batatas por semana para bancos alimentares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.