O último mês do ano começa com novidades no que se refere ao aconchego do estômago que é, por estes dias, caminho direto ao reconforto da alma. Com as dificuldades criadas por uma pandemia, vários restaurantes da capital recusam baixar os braços e prometem enfrentar o vírus do medo e do isolamento.

A palavra comum para as três opções que vos apresento é o brunch. Nada melhor do que comida simples, despretensiosa e, ao mesmo, colorida e cheia de sabor para nos deixar a sorrir e a sonhar por mais. Nada melhor do que momentos que despertam todos os nossos sentidos para nos fazer esquecer o contexto em que vivemos. O nosso estômago agradece e a economia também.

Saraiva’s

Começamos pelo clássico dos anos 70, localizado junto ao Parque Eduardo VII, em Lisboa. O restaurante Saraiva’s tem disponível todos os sábados deste mês de dezembro, inclusive no dia 24, um brunch de Natal, de inspiração sueca, assinado pelo chef André Larsson. A refeição inclui iogurte com fruta fresca da época e granola ou aveia com pera, leite e canela. Segue-se a mítica sopa de cebola, mas, quem preferir, pode optar por ovos rotos ou croquetes.

Tosta de almôndegas com beterraba e pickles
Tosta de almôndegas com beterraba e pickles créditos: DR

Há ainda um terceiro que nos permite escolher entre tosta de salmão curado, raiz forte e creme de queijo, tosta de almôndegas com beterraba e pickles de pepino ou ovos mexidos em focaccia com tomate assado. Nas bebidas, há sumo de laranja, do dia ou água e café, chá ou chocolate quente, que combina mesmo bem com um biscoito de gengibre e canela.

O brunch custa 14 euros por pessoa e está disponível entre as 10H30 e as 12H30.

The Green Affair

No restaurante 100% vegetal The Green Affair, com dois espaços no Saldanha e no Chiado, no coração de Lisboa, o brunch deixa de fora a carne o peixe, mas adiciona-lhe texturas e sabores fortes e reconfortantes, como a época exige. Panquecas, bowl de granola e tostas com scrambled tofu, abacate e cogumelos são algumas das iguarias, que acompanham com sumo natural e café.

The Green Affair
O brunch é servido ao fim de semana nos dois restaurantes.

O preço é de 13,90 euros e está disponível ao fim de semana entre as 9 e as 17 horas, embora com os condicionalismos do estado de emergência decretado pelo Governo.

No espaço do Chiado, este restaurante acaba de lançar mais uma novidade, que promete ser um estrondoso sucesso: a pizza. Das várias receitas disponíveis, destaco a Funghi com molho de cogumelos, queijo mozzarella vegetal e mistura de cogumelos e a pizza d’Alho, feita com massa fina e recheada com uma pasta viciante de azeite, ervas e alho.

Sente

O café/bar sente, com dois espaços trendy e acolhedores, em Loures, no parque Adão Barata, e em Odivelas, nas Colinas do Cruzeiro, lançou também uma carta de brunch com três opções, cujos preços variam entre os 6 e os 14 euros. “Sorri”, “Respira” e “Vive” são as propostas disponíveis ao fim de semana e feriados.

Brunch no Sente
Brunch no Sente créditos: DR

A opção mais completa inclui pão, scone ou croissant, que acompanha com manteiga, queijo, fiambre, misto, compota ou doce de ovo. Segue-se pão tostado com queijo, frango, bacon, abacaxi e tomate ou pão tostado com queijo feta, laranja, mel e oregãos. Na mesa, não faltam ainda as deliciosas panquecas ou o famoso crepe da casa. Para beber, há sumo do dia, de laranja ou batido de fruta. A refeição termina com galão, chá ou café.

Por Helena Simão, blogger do Starting Today

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.