Quando me perguntam, a resposta está sempre pronta: a melhor feijoada do Rio de Janeiro é aquela que é servida no Bar do Mineiro. Todos os dias.

A verdade é que provei este prato tradicional brasileiro na Cidade Maravilhosa várias vezes e por diversas ocasiões fui surpreendida. Mas a eleição para a melhor feijoada do Rio de Janeiro foi fácil. E até tem uma justificação bastante simples. Para mim, foi todo um conjunto que ganhou e não apenas a confecção dos alimentos.

Para começar, o Bar do Mineiro está em Santa Teresa, que é um dos bairros mais típicos do Rio. Fica numa colina, perto da Lapa, o que lhe dá também acesso a vistas muito bonitas e a uma vivência muito próxima com a população.

Depois, a própria configuração do restaurante, é muito interessante. Tem enormes portas escancaradas para o movimento da rua. As pessoas comem quase sem barreiras arquitectónicas. Porque o calor e a descontracção assim o permitem.

Mas existem ainda outros detalhes que fazem a diferença. Tem cozinheiras sorridentes a espreitar na janela da cozinha. Tem um chão desgastado pela passagem do tempo. Tem até fruteiras em cima das mesas, como se de uma casa particular se tratasse.

E por tudo isto, acho que já entenderam como o lugar é dos mais simples e informais que há. Um daqueles botecos mesmo à antiga, onde cabem todos. Desde turistas que chegam de guia na mão e se sentam com ar de quem acabou de encontrar um tesouro. Passando por famosos artistas brasileiros e outras tantas figuras públicas.

Existe até uma parede, forrada de azulejos brancos, repleta de fotografias que documentam precisamente essas visitas. Mas existem também várias molduras com recortes de jornais e revistas (nacionais e internacionais) a recomendarem a tal iguaria.

Resta dizer que a feijoada que comi no Bar do Mineiro estava deliciosa, aspecto e sabor de comida caseira mesmo. Relembro que uma dose completa deve ter: feijão preto, linguiça, arroz branco, couve mineira, farofa (farinha de mandioca) e rodelas de laranja.

Mas querem saber? Não foi nem preciso a travessa desta melhor feijoada do Rio de Janeiro chegar à mesa comprida com tampo de pedra e madeira (dividida com outros clientes) para eu me sentir aconchegada.

Por ali vive-se um ambiente tão especial, que os clientes acabam por se sentir como em casa. E daí até começarem a iniciar conversas ou trocar opiniões com quem lá está, vai apenas um instantinho. Assim aconteceu connosco.

Mesmo na mesa ao nosso lado, estava um português (a viver há muitos anos no Brasil) que nos perguntou se sabíamos recomendar um hotel na cidade pois tinha uns amigos com ele que precisava ajudar a alojar.

E pronto, é simples assim. A melhor feijoada do Rio de Janeiro sabe sempre melhor quando nos sentimos em família na Cidade Maravilhosa.

Tem gente que diz que sábado é dia de feijoada e roda de samba. Com amigos ou com a família, tanto faz. Mas já sabem, qualquer dia é bom para subir a Santa Teresa e provar a melhor feijoada do Rio de Janeiro no Bar do Mineiro.

Até porque o bairro está cheio de charme, palacetes, lojas e projectos sociais interessantes para conhecer. Enfim, está cheio de histórias para contar.

Aproveitem então que estão lá em cima (vivendo este tal real entrosamento na vida simples do Rio) e peguem boleia no Bondinho de Santa Teresa. Miúdos e graúdos vão gostar. Verifiquem apenas os horários, pois é habitual formar-se fila e a lotação esgotar rapidamente.

E para os adeptos de pratos com feijão, deixo ainda outra sugestão: provar caldinho de feijão no Bar Astor na cidade de São Paulo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.