A exposição “Ocean Cube” possui 5 quartos e 20 spots instagramáveis adicionais (para alimentar as redes sociais) e vai estar aberta ao público a partir de 8 de junho, na 60 Grand Street, em Nova Iorque.

Entre os destaques, os participantes entrarão no Coral Tunnel, caminharão pela Net Guard, chegarão a Jellyfish Station (na foto deste artigo) ou nadarão no Bubble Mall e, finalmente, terminam a visita no Recycle Bank. A viagem começa com modelos de recife de coral 3D tocáveis e termina numa sala de garrafas colorida, mas "poluída”.

A exposição imita um mundo humano surreal sob o mar e destaca os problemas ambientais atuais na terra.

A Jellyfish Station, a terceira sala da exposição, é o centro de transporte no ambiente do mar profundo. Artistas trabalharam para aumentar a escala destas águas-vivas majestosas de forma a que o espectador tenha uma perceção mais real da sua forma delicada. Designers imaginaram que as medusas e baleias são os veículos usados frequentemente na vida submarina. Os participantes sentirão uma sensação de leveza, pois as águas-vivas desafiam a gravidade como se estivessem submersas.

Por outro lado, o Coral Tunnel, a primeira sala da exposição, representa o canal único entre a superfície poluída e o subaquático em 2119. Os artistas usaram fibras óticas brilhantes para imitar os recifes de coral. Centenas de fios caem do teto para criarem um ambiente e uma experiência surrealista.

Expo ocean cube
Coral Tunnel créditos: Ocean Cube

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.