De acordo com a DSF, uma organização profissional que reúne 238 operadores de teleféricos de esqui na França, o destino preferido dos esquiadores passou a ser os Estados Unidos, com 53,9 milhões de visitantes no inverno em comparação com os 52 milhões em França. Ultrapassou, inclusive a Áustria, que recebeu no inverno passado 49,9 milhões de visitantes.

Nos últimos anos, os EUA e a França competiam pelo primeiro lugar, tendo em conta a queda de neve em ambos os países.

A França esteve no topo da lista durante quatro anos consecutivos, entre 2008 e 2015. No entanto, a situação piorou devido à quebra na queda de neve que se fez sentir no inverno passado, tanto em baixa como em média altitude.

Pelo contrário, nos EUA registou-se um aumento em relação ao inverno passado.

"O conhecimento e o investimento nas estâncias de esqui permitiu reduzir as consequências de um inverno particularmente difícil. As temperaturas amenas que se fizeram sentir e a chuva tardia foram os principais responsáveis pela situação", revelou a DSF em comunicado.

A fabricação de neve artificial no outono foi um dos fatores que permitiu salvar o inverno nas estâncias de esqui.

As estâncias de esqui francesas atingiram o seu auge no inverno de 2008/09 com 58,9 milhões de praticantes, mais 11,7% do que atualmente. Nos EUA, o recorde foi alcançado em 2010/11, com 60,5 milhões, 11% a mais do que neste último inverno.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.