Voar sobre aquela paisagem de aspeto lunar, denominada de “chaminés de fadas”, já por si só vai deixá-lo boquiaberto. Mas a paz que se sente lá de cima é indescritível! É-nos complicado expor em palavras o que sentimos. Foi muito emotivo! Se também é um dos seus sonhos, este artigo vai explicar-lhe ao detalhe como é voar de balão de ar quente na Capadócia. Preparados para esta aventura?

Como chegar à Capadócia

A maneira mais fácil de chegar à Capadócia – que foi o que fizemos – é voar do seu destino inicial para Istambul. Daí, embarca noutro avião para a Capadócia. Saiba de antemão que a Capadócia não é uma cidade, mas sim uma região da Turquia. Pode ficar alojado em vários sítios, mas Göreme é o local mais popular e central.

Então, de Istambul existem dois aeroportos principais para os quais pode voar: Kaysei Erkilet Airport (ASR) e Nevsehir Kapadokya Airport (NAV). A Turkish Airlines tem vários voos para estes aeroportos e os bilhetes são baratos (nós pagámos 19€/pessoa). No nosso caso, alugámos carro e foi mais prático, mas também existem transportes públicos.

Porque a Capadócia é tão famosa para voar de balão?

Toda a região da Capadócia é surreal. Acreditem, nunca vimos nada assim! As formações rochosas têm tanto de peculiar como de belas. Estas formações rochosas únicas devem-se à intensa atividade vulcânica e erosão.

A paisagem por si só já é única, o que, na nossa opinião, já faz valer a pena a visita. Mas devemos concordar que com o céu pintado de balões ainda lhe confere um toque mais mágico. E ver esta paisagem tão diferente de outra perspetiva, isto é, num balão de ar quente, faz com que os passeios sejam tão famosos nesta região.

Voar de balão de ar quente na Capadócia: tudo o que deve saber para uma experiência inesquecível
créditos: Viver o Mundo

Qual é a melhor altura para ir?

Qualquer altura é boa para ir à Capadócia e andar de balão de ar quente. Mas, se tivéssemos de eleger as melhores estações seriam a primavera e o outono. As temperaturas são excelentes, não há grandes multidões e os preços dos alojamentos e tours são, por norma, mais baratos.

No verão as temperaturas sobem consideravelmente, o que não é boa opção para fazer os trilhos pelos vales da Capadócia. Os preços normalmente tendem a subir, já que é a época alta, no entanto tem a vantagem das condições climatéricas serem perfeitas para andar de balão.

Já nos meses de inverno os preços são mais convidativos, no entanto prepare-se para bater o dente. Faz muito frio e com um bocadinho de sorte apanha a Capadócia com neve!

Os balões saem todos os dias?

Sim e não. Passamos a explicar: andar de balão é uma atividade diária e não tem propriamente uma época específica para isso, como muitos nos perguntaram. Portanto, em qualquer altura do ano (seja verão ou inverno) existem os famosos passeios de balão.

Mas saiba que eles só voam se as condições atmosféricas assim o permitirem. Quando há muito vento, nebulosidade ou chuva os passeios são cancelados, qualquer que seja a empresa. Se for o caso, o passeio é reagendado para o dia seguinte. Caso as condições atmosféricas não permitam a realização do passeio aquando a sua estadia, a empresa devolve o dinheiro na totalidade. Neste site consegue ver se os balões irão descolar ou não.

Dicas (bastante) úteis:

  • Reserve pelo menos duas noites na Capadócia. Assim, terá mais oportunidades de fazer o passeio.
  • Marque o passeio logo para o primeiro dia. Caso as condições climatéricas não estejam favoráveis vai reagendando para os dias seguintes.

Nós passámos três noites na Capadócia e reservámos o passeio logo para o primeiro dia. E sabem que mais? Foi a melhor coisa que fizemos. Nos dois dias seguintes esteve sempre muito vento e os balões não descolaram. É preciso pontaria!

Voar de balão de ar quente na Capadócia: tudo o que deve saber para uma experiência inesquecível
créditos: Viver o Mundo

Como reservar e preços

A nossa recomendação é reservar online, com alguns meses de antecedência, principalmente se for no verão. Estamos a falar de uma atividade bastante popular e que pode facilmente esgotar nos dias pretendidos.

Mas, sabendo que há imensas agências, qual escolher? Vamos enumerar alguns pontos que achamos fundamentais na hora da escolha:

  • Qual a capacidade do balão e quantas pessoas vão na cesta. Normalmente as opções são 8, 16 ou 20 passageiros.
  • O preço, claro.
  • O tempo de voo. Normalmente as opções são entre 60 a 90 minutos.
  • Quais são os serviços que a agência oferece.
  • A opinião dos viajantes que recorrem a essa empresa (pode ver facilmente nos comentários no TripAdvisor).

Posto isto, e atendendo a todos os factores em cima descritos optámos por fazer o passeio com a empresa Royal Balloon. Agora podemos afirmar que foi, sem dúvida alguma, uma ótima escolha. Nem nos nossos melhores sonhos imaginávamos isto. Foi uma experiência maravilhosa!

E quanto custa realizar este sonho? Os preços variam consoante a empresa, a época do ano e os pontos que referimos anteriormente. Normalmente os preços variam entre 100-150€, mas com a pandemia os preços baixaram drasticamente pela falta de turistas. Assim sendo, nós sugerimos que entre em contacto com a empresa para obter os preços mais detalhados.

Turquia: tudo o que precisa saber para organizar uma viagem
Turquia: tudo o que precisa saber para organizar uma viagem
Ver artigo

Segurança

Algumas pessoas podem achar um balão de ar quente um pouco perigoso, o que é compreensível. Mas para vos tranquilizar, podemos afirmar que em momento algum nos sentimos inseguros.

Por se tratar de uma atividade muito turística, o governo da Turquia fiscaliza todas as empresas que oferecem o serviço, além de estabelecer várias regras. Ainda assim todos os pilotos necessitam de licença e possuem ampla experiência.

Se as condições meteorológicas não forem favoráveis, todos os voos são cancelados. A segurança está em primeiro lugar, e nisso, são irrepreensíveis. Não há margem para falhas e tudo é supervisionado ao pormenor.

Durante o passeio o piloto dará uma breve explicação das regras básicas e medidas de segurança, para que tudo corra na perfeição.

O que vestir

Pode parecer uma questão supérflua à primeira vista, mas não é. Essencialmente deve ir confortável! Sugerimos a utilização de roupas quentes, bem como sapatos rasos. Um conselho para as mulheres: vistam calças em vez de vestidos ou saias. Além de ser mais confortável e quente, facilita muito a subida e descida na cesta.

A experiência: Voar de balão na Capadócia

É nos primeiros raios de sol do dia que o céu se pinta com os balões de ar quente. Estima-se que entre 100-200 balões sobrevoam a Capadócia por dia. Assim sendo, o passeio de balão começa ainda de noite.

Tal como combinado, uma van da empresa vai buscar-nos ao hotel ainda de noite cerrada. A hora a que vão buscá-lo vai variar da época do ano. O objetivo é assistir ao nascer do sol a bordo do balão. Como fomos no final de outubro, a van passou no nosso hotel às 5h45. Se forem no verão será muito mais cedo, naturalmente.

Depois disso levam-nos até à sede da empresa para tomar o pequeno-almoço. Ofereceram-nos chá, café, sandes, bolos e fruta. Com barriguinha já bem composta, seguimos em vários grupos numa van até a um descampado, o local onde preparam os balões.

Voar de balão de ar quente na Capadócia: tudo o que deve saber para uma experiência inesquecível
créditos: Viver o Mundo

Ainda era de noite e o frio fazia-se sentir. Mas a excitação era tanta que rapidamente nos esquecemos disso!  Ali, a equipa do Royal Balloon já estava à nossa espera enquanto preparavam os balões. O processo demora cerca de 20 minutos e já se começavam a ver os clarões dos balões a encherem. Conseguíamos ouvir o coração acelerado entre cada chama do interior do balão. É todo um ritual que merece ser apreciado. Ficámos bastante surpreendidos quando reparámos que os balões ganhavam forma com a ajuda de uma ventoinha – podem ver o vídeo no nosso Instagram.

Com os balões já prontos, chegara a hora de subir para a cesta. Ordeiramente, o grupo subiu com o auxílio de um escadote. Conhecemos o nosso piloto, Umit Ertosun, que nos explicou todo o processo. Ele foi incrível e respondeu a todas as nossas questões de principiantes. O Umit tinha tanto de profissionalismo como de simpatia!

Tudo acontece em perfeita sintonia, com uma calma do outro mundo

O céu estava a clarear e a magia estava então prestes a começar. O balão começou a subir de forma tão leve, tão calma, que, acreditem… nem reparámos. Debruçámo-nos um pouco e quando demos por nós, já estávamos a levitar! Que sensação inexplicável!

A nós juntaram-se mais balões, que serenamente subiam aos céus. Tudo acontece em perfeita sintonia, com uma calma do outro mundo.

Voar de balão de ar quente na Capadócia: tudo o que deve saber para uma experiência inesquecível
créditos: Viver o Mundo

O chão começou a ficar cada vez mais longe e os nossos olhares cruzavam-se sem dizer uma única palavra. Não conseguíamos. E olhem que é difícil ficarmos sem palavras! Tudo em nós era emoção… Vivenciámos a excitação, a euforia, logo seguido de uma calma e paz que não conhecíamos. O silêncio era apenas interrompido pelo som ensurdecedor das chamas do balão.

Continuávamos sem palavras enquanto o sol rasgava as nuvens. O nascer do sol é algo único, em qualquer parte do mundo. O recomeço de um novo dia, de novas oportunidades foi algo que sempre nos fascinou. Mas ver todo este esplendor a bordo de um balão de ar quente não há palavras.

Os tons alaranjados nas formações rochosas tão peculiares eram cada vez mais visíveis. Enquanto cruzávamos os vales recortados, o nosso piloto Umit deu-nos algumas explicações sobre a região da Capadócia, bem como o funcionamento dos balões. Voar com o Umit foi, sem dúvida, um prazer enorme.

Voar de balão de ar quente na Capadócia: tudo o que deve saber para uma experiência inesquecível
créditos: Viver o Mundo
Voar de balão de ar quente na Capadócia: tudo o que deve saber para uma experiência inesquecível
créditos: Viver o Mundo

Primeiro subimos tão alto que conseguimos ter uma vista panorâmica de grande parte da Capadócia e de todos os seus vales belíssimos. A nossa curiosidades era tal que inclinávamos a cabeça para fora da cesta para ver o quão longe estávamos do solo. Os carros e as pessoas eram agora do tamanho de formigas. Estávamos a mil metros de altitude! E nós rodopiávamos no ar, como se bailássemos ao som de uma bonita sinfonia…

Estivemos no ar cerca de uma hora e chegara a altura de voltar a assentar os pés na Terra, literalmente. O balão começa então a descer muito suavemente em direcção a um descampado. Todos pusemos em prática as ordens do piloto: fletir as pernas e agarrar os apoios do interior da cesta. Este procedimento minimiza possíveis lesões na aterragem.

No local já estavam alguns funcionários da Royal Balloon à nossa espera para auxiliar a aterragem e diminuir o impacto. Achámos muita piada porque pousámos diretamente em cima de um reboque, no entanto nem sempre é assim.

Num abrir e fechar de olhos o pessoal montou uma mesinha com morangos e celebrámos com champanhe (ou sumo). Fizemos um grande txim-txim a esta experiência única, mas sobretudo à vida!

Voar de balão de ar quente na Capadócia: tudo o que deve saber para uma experiência inesquecível
créditos: Viver o Mundo

O Viver o Mundo fez o passeio através da empresa Royal Balloon, a convite da mesma. O artigo transmite apenas a opinião pessoal dos autores.

Encontrem no Instagram mais inspiração para as próximas escapadinhas

Artigo originalmente publicado no blogue Viver o Mundo

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.