A aerofobia ou o medo de voar, afeta mais pessoas do que à partida poderíamos supor. Pode estar ligado a outros problemas como o medo das alturas ou o medo de ficar em locais fechados; pode existir desde sempre, mesmo em quem nunca andou de avião ou aparecer subitamente e afetar até os viajantes mais experientes.

Já todos ouviram dizer que “é mais seguro andar de avião do que de automóvel na estrada”, mas para quem sofre de aerofobia, isso pouco ou nada significa porque o medo, apesar de ser uma emoção importante para a nossa sobrevivência, é muitas vezes ilógico.

De acordo com a Anxiety and Depression Association of America, a maioria dos indivíduos que sofre desta fobia concorda que voar é seguro, mas não consegue deixar de pensar que é assustador. Eles têm dificuldade de conciliar o seu medo com as estatísticas de segurança.

Então o que fazer quando a razão não funciona?

Bom a verdade é que não há cura instantânea para a ansiedade que o medo de voar provoca no aerofóbico, mas alguns passos simples podem ajudar a enfrentar esse tormento e evitar um pânico maior no momento de embarcar no avião.

1 - Tente descobrir os gatilhos que desencadeiam o medo

Pense no que desencadeia a sua ansiedade. Estar num avião (obviamente!), mas seja mais específico. O seu medo decorre de se sentir confinado? Começa no aeroporto ou só quando embarca no próprio avião? Ele aumenta durante a descolagem, quando o avião está a aterrar ou apenas durante a turbulência?

Descubra o que o assusta e examine como a sua reação de ansiedade é desencadeada. O objetivo é identificar os seus gatilhos específicos, para que possa gerir melhor o medo e até controlá-lo. Aprender o que desencadeia a fobia facilita a sua desativação.

Se é a sensação de confinamento que desencadeia a sua ansiedade, escolha um assento no corredor ou perto da saída de emergência para sentir que tem mais espaço. Se for a turbulência que o stressa, reserve alguns momentos para estudar as principais causas deste fenómeno dias antes do seu voo e imagine o que vai fazer para se acalmar se isso acontecer. Pode praticar exercícios respiratórios que ajudam a relaxar;  pesquisar vídeos online e gravar uma visualização guiada que possa ouvir durante o voo; repetir um mantra ou apertar um brinquedo anti-stress para desviar a atenção do problema.

Exercícios de visualização e respiração nem sempre são fáceis de fazer num ambiente stressante, mas terá mais chances de sucesso se tiver praticado o exercício, várias vezes antes do dia da viagem, sentado no seu próprio sofá.

2 - Prepare um “kit de auto-cuidado” para colocar na sua bagagem de mão

O deve colocar no seu kit de auto-cuidado? Depende do que lhe acalma. Talvez ajude ter um brinquedo anti-stress, um livro ou jogos. Leve tampões para os ouvidos se o barulho do avião o incomodar, ou uma máscara facial macia e um pequeno cobertor confortável que lhe ajude a dormir. Estes são pequenos confortos, que podem ajudar a aumentar a sensação de preparação que ajude a compensar a impressão de que não está no controle da situação.

3 - Prepare uma lista de reprodução com as suas músicas preferidas

Certifique-se de ter conteúdo suficiente para o número de horas que demora o voo - e mais algumas. Tente escolher músicas suaves e músicas que o deixem feliz e calmo.

A distração e a recordação de bons momentos, tantas vezes associados à música, pode ajudar a reduzir a ansiedade.

4 - Antes do voo escolha alimentos que ajudem a aumentar o seu bem-estar mental

Se vai viajar, tenha consciência que este não é o momento de experimentar um novo prato cheio de condimentos e molhos. Espere para provar as novidades quando chegar ao seu destino. Antes de entrar no avião, escolha as suas refeições e bebidas com um pouco mais de cuidado, para evitar azia, má digestão ou qualquer outro desconforto físico.

Na manhã do voo, coma com o objetivo de nutrir o seu cérebro e deixar o seu corpo confortável. Não entre no avião com fome. Se possível faça uma refeição completa e equilibrada, com proteínas e hidratos de carbono, antes de voar. Evite consumir demasiado açúcar, cafeína ou qualquer outra coisa que possa aumentar a sensação de nervosismo. Beber água é sempre a melhor opção.

5 - Viagem confortável

Use roupas confortáveis, que não o apertem, para minimizar a sensação de desconforto corporal e mantenha-se hidratado, bebendo água com frequência enquanto estiver no avião.

6 - Informe os seus companheiros de viagem de como o podem ajudar

Se for viajar acompanhado, é bom que o seu companheiro de viagem saiba o que lhe assusta e o que pode fazer para lhe ajudar a lidar com a ansiedade e o medo durante o voo. Para algumas pessoas, poder apertar a mão de quem está sentado ao seu lado, pode transmitir maior conforto e segurança. Outros podem preferir que ninguém fale com elas durante todo o voo. Cada pessoa é diferente, por isso, assegure-se de que explica  claramente o que acha mais útil para aliviar os seus anseios.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.