Os grafitis nas paredes do forte contrastam com a beleza natural da paisagem azul do mar e do céu que podemos apreciar a partir de vários terraços do edifício.

Forte Velho do Outão
créditos: andarilho.pt

“Surpreende porque o sítio está abandonado e a paisagem é magnífica.” A opinião é de Pedro Barroso, estava surpreendido com o cenário, mais ainda, porque não contava ir ao Forte Velho do Outão.

“Foi por casualidade. Passámos na estrada, vimos o acesso e não havia qualquer placa. Procurámos depois na internet.

Forte Velho do Outão
créditos: andarilho.pt

Na verdade, a paisagem é surpreendente com vista para Troia e o início das praias. É um ponto estratégico onde se pode ver a foz do Sado e o mar até à zona do Portinho da Arrábida.” Olhando para o fundo da encosta ainda descobrimos o Hospital Ortopédico e o forte de Santiago do Outão.

Forte Velho do Outão
créditos: andarilho.pt

A estrada de que Pedro Barroso falava é a N379-1 e é permanente o vai vem de carros até ao Forte Velho, apesar de não haver qualquer indicação. O sinal mais notório é a casa da guarda, entre dois portões de ferro.

Forte Velho do Outão
créditos: andarilho.pt

Um pouco mais à frente vê-se melhor as paredes do forte que tem a forma de um baluarte que remonta ao século XVII. Relativamente próximo estão ainda três peças de artilharia.

Forte Velho do Outão
créditos: andarilho.pt

A construção de pedra está numa parte íngreme da serra e no interior há divisões em cimento, vandalizadas ou grafitadas, muros altos e escadarias que nos levam a vários miradouros.

Forte Velho do Outão
créditos: andarilho.pt

Do ponto mais alto, do terraço miradouro, temos uma vista que abrange quase todo o conjunto e o estuário do sado. “Temos uma perpectiva de 180 graus. Por outro lado, depreende-se que isto tem uma história para contar. É um forte que não é muito velho. É pena que não exista mais informação. Fiquei com muita curiosidade em saber.”

Forte Velho do Outão
créditos: andarilho.pt

A bateria e a adaptação do forte têm origem num plano de defesa costeira iniciado depois da Segunda Guerra Mundial.

Forte Velho do Outão
créditos: andarilho.pt

A Bateria do Outão ficou operacional em 1954, a descativação começou em 1992 e terminou a atividade em 1998. Na parte final teve uso para formação de bombeiros.

Forte Velho do Outão
créditos: andarilho.pt

As peças de artilharia estão pintadas e com o Sado e Troia em linha de vista. Ao lado ainda podemos ver escadas e túneis para acesso aos paióis e elevadores mecânicos para reabastecimento.

Após vários anos de abandono o Forte Velho do Outão é um dos projetos em concurso no Programa Revive, eventualmente para fins turísticos.

Forte Velho do Outão
créditos: andarilho.pt

Forte Velho do Outão: ao abandono e com um dos melhores miradouros do estuário do Sado faz parte do programa da Antena1 Vou Ali e Já Venho e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.