Chamam a Freixo de Espada à Cinta a Vila Manuelina. Um dos expoentes máximos dessa época é a igreja Matriz também conhecida como igreja de S. Miguel.

Igreja de Freixo de Espada à Cinta
Entrada da igreja Matriz créditos: andarilho.pt

Foi construída no inicio do século XVI aproveitando um antigo templo gótico. A fachada é austera, tem apenas sinais decorativos no portal de entrada mas destaca-se de imediato na praça Jorge Álvares devido à sua monumentalidade.

Igreja de Freixo de Espada à Cinta
créditos: andarilho.pt

Assim se explica porque levou quase um século a ser construída. A ambição era ser elevada a catedral tal como a sua vizinha Torre de Moncorvo mas perderam a graça real porque D. João III escolheu Miranda do Douro.

Freixo de Espada à Cinta não foi elevada a cidade mas ficou com uma igreja monumental e inovadora, introduziu em Portugal o estilo de igreja salão.

Igreja de Freixo de Espada à Cinta
Retábulo da capela-mor créditos: andarilho.pt

Conforme salienta o historiador Nelson Rebanda, este estilo é introduzido no nosso país por um conjunto de três igrejas. “O expoente máximo é a igreja de Santa Maria Belém no Mosteiro dos Jerónimos. Outra que terá sido construída na mesma altura é a de Freixo de Espada à Cinta”.

Igreja de Freixo de Espada à Cinta
Muitas ruas ainda mantêm uma traça muito antiga créditos: andarilho.pt

A vila era ponto de acesso ao resto da Europa “e era por aqui que passavam as novidades em termos de arquitectura”.

Igreja de Freixo de Espada à Cinta
Nave central da igreja créditos: andarilho.pt

Este modelo de igreja de salão tem as naves laterais praticamente à mesma altura da nave central. Ainda na explicação de Nelson Rebanda, a origem é na Alemanha, na Idade Média, no inicio do século XV.

"A Portugal só chegou  no principio do século XVI com as igrejas de Freixo de Espada à Cinta, nos Jerónimos e em Arronches. Depois irradiou para outros lugares”.

Igreja de Freixo de Espada à Cinta
créditos: andarilho.pt

A pioneira igreja de Freixo de Espada à Cinta vê depois replicado o seu estilo por exemplo em Torre de Moncorvo e Miranda do Douro. Nelson Rebanda defende a tese de que estas três igrejas eram concorrentes na ambição de serem a catedral do nordeste transmontano.

De certa forma, Freixo de Espada à Cinta foi mesmo pioneira em relação à igreja dos Jerónimos, seguindo o percurso do mestre João de Castilho que nasceu na Cantábria. “João Castilho foi o grande mestre da obra em Freixo de Espada à Cinta e foi depois gerir o estaleiro dos Jerónimos. É espanhol, casou no Freixo onde teria chegado como jovem arquitecto com cerca de 30 anos. Fez quase toda a sua carreira profissional em Portugal.”

Igreja de Freixo de Espada à Cinta
créditos: andarilho.pt

Seguindo o estilo pioneiro de igreja salão as três naves da igreja de S. Miguel têm praticamente a mesma altura. O interior também é sóbrio e o que se destaca é o retábulo da capela mor já de estilo barroco, após uma reforma realizada no século XVIII. No entanto, subsistem 16 painéis da escola Grão Vasco.

A igreja está classificada como Monumento Nacional.

Existem muitos outros monumentos na praça principal que rivalizam a atenção.

Igreja de Freixo de Espada à Cinta
créditos: andarilho.pt

Um deles é um  freixo, com mais de 550 anos e com uma espada presa por uma cinta. Está a meio da subida para o castelo e a Torre do Galo que oferece uma excelente vista da vila.

O castelo está classificado como Monumento Nacional. Foi edificado no final do século XII e no século XIX passou a cemitério municipal.

Igreja de Freixo de Espada à Cinta
Torre do Galo créditos: andarilho.pt

A Torre do Galo tem 25 metros de altura foi construída no século XIV e foi a única que sobreviveu do conjunto de torres que englobavam a forificação.

Igreja de Freixo de Espada à Cinta
Gárgula na igreja da Misericórdia créditos: andarilho.pt

Na praça destaca-se ainda a igreja da Misericórdia. É contemporânea da igreja Matriz, de 1525, e é também de estilo manuelino. Nas ruas e casario encontram-se muitos outros elementos de estilo manuelino e também da presença judaica em particular nas cantarias das janelas.

A ver ainda o Convento de S. Filipe Nery, o Museu da Seda e do Território e o Museu Casa Junqueiro que está sediado na casa do pai do poeta Guerra Junqueiro que nasceu em Freixo de Espada à Cinta em 1850.

Competição para a catedral transmontana: candidata nº1, Freixo de Espada à Cinta faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.