Nova Orleães tem uma verdadeira cultura crioula de influência africana, francesa e caribenha que não se encontra noutra parte dos Estados Unidos. E a gastronomia é uma parte muito importante dessa cultura. Fortes condimentos, marisco, frango, ostras são alguns dos ingredientes típicos da cozinha cajun.

French Quarter é a zona mais visitada de Nova Orleães. O antigo bairro francês é o mais antigo da cidade e a maioria dos edifícios de estilo colonial data do final do século XVIII, altura em que a cidade foi alvo de um grande fogo e teve de ser reconstruída, sendo que na altura já era uma colónia espanhola. É aqui na Bourbon Street que se vive a noite mais animada da cidade, que se enche de gente a beber nas ruas. Por estas ruas, durante o Mardi Gras (Carnaval) a festa atinge o auge e é quase impossível mover-nos!

Nova Orleães é também o local onde nasceu a música jazz. O espírito de jazz, Rhythm and Blues e improviso ainda sobrevive no bairro Marigny, mesmo ao lado do French Quarter. E especialmente na Frenchman Street. Aqui, os bares são intimistas e há música a ser tocada ao vivo na maioria deles. Neste mesmo bairro fica também o conhecido Frenchman Art Market, um mercado de artesanato muito popular entre os visitantes da cidade.

A uma hora do centro da cidade, há também os pântanos do Louisiana, onde é possível conhecer uma ruralidade rio adentro. No Bayou, muitos vivem do que o rio oferece. Há casas só com saída por água, equipadas com um barco à porta. Por aqui, é possível encontrar crocodilos e guaxinins!

Leiam a experiência da blogger Contramapa por Nova Orleães. Caso estejam interessados numa viagem à cidade, leiam o Roteiro de 3 dias em Nova Orleães. Para ver todas as imagens da cidade, clique numa das fotografias abaixo e percorra a galeria.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.