Em 2017, na sequência dos incêndios que afetaram a região da Serra da Estrela e que  atingiram, só nesse ano, cerca de 130 hectares da Mata Nacional da Covilhã, foi lançado, pela Clínica Veterinária da Covilhã, o projecto "Criar raizes", com o objetivo de ajudar a reflorestar a Serra da Estrela.

O novo desafio é mais abrangente, evolve novos parceiros e pretende reflorestar 1000 árvores por ano nos próximos 5 anos, na Mata Nacional da Covilhã. Segundo a organização, as 5 mil árvores vão reflorestar 5 hectares, captar 2,6 toneladas de poluentes atmosféricos por ano e 466 toneladas de carbono bruto sequestrado por ano.

Esta iniciativa é organizada de forma conjunta pela Clínica Veterinária da Covilhã, Grupo IMB Hotels e os Guardiões da Serra da Estrela e tem como parceiros o núcleo de estudantes de Medicina da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior, a TUNAMUS (Tuna Universitária de Medicina) e o MAPA (Movimento Académico de Proteção Ambiental).

Conta também com a orientação do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e as espécies autóctones, adquiridas ao ICNF, irão ser plantadas pelos vários parceiros e voluntários que se queiram juntar à iniciativa. A primeira ação do projeto, com a reflorestação das primeiras 1000 árvores, terá lugar já este domingo, dia 17 de novembro, na Mata Nacional da Covilhã.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.