Uma das mais bonitas será a ilha Hong ou Hong island

Esta ilha não fica muito longe de Ao Nang, a zona de praia mais turística de Krabi, e onde estive dois meses. De barco de cauda longa, a viagem dura cerca de 45 minutos e depois de um belo passeio de barco, eis o paraíso. Ir para a ilha é fácil, através de tour, ou até mesmo o aluguer de um barco de cauda longa para o dia.

A primeira paragem é a lagoa Hong que está encurralada na ilha entre penhascos verdejantes com uma pequena abertura para o mar por onde os barcos a visitam. A lagoa é linda com águas de tons verdes de fazer o queixo cair, e rodeada de um cenário verdejante. Como a visitei em tempos pós pandemia quando a Tailândia não tem o turismo ao rubro, a lagoa estava bem calma e os barcos não eram demasiados o que deu para aproveitar a paisagem. Mas, a paragem é curta, cerca de 10 a 15 minutos.

Depois da lagoa segui para a ilha em si, onde passei o resto do dia. A ilha é pequena, não há nada para explorar a não ser a praia, já que a ilha consiste basicamente num penhasco com praias e um miradouro que reclama ser o mais alto do Andamão. Foi na realidade este miradouro que me atraiu à primeira vista. Para lá chegar não é preciso muito esforço já que existe uma escadaria em metal até ao topo, a parte mais alta da ilha. Apesar de ainda serem um metros de subida íngreme e constante, cerca de 15 minutos são suficientes para alcançar uma vista de 360º para o que rodeia a ilha Hong. E que vista esta! Cada ângulo revela diferentes cenários. Conseguem-se ver os vários outros penhascos que se encontram bem perto desta ilha, ver a imensidão do mar azul que nos rodeia, e ainda ver as praias da ilha Hong de cima. Para mim esta é a parte mais fabulosa. As praias são sempre mais bonitas vistas de cima. Vista de cima, a ilha Hong é deslumbrante, conseguem-se ver as praias lá em baixo com os seus tons esverdeados fenomenais.

Já lá em baixo, a baía divide-se em três partes, com penhascos entre elas. Apesar de não haver muito para fazer, eu adoro snorkeling, portanto foi o que fiz quase o tempo todo. Vi desde os maiores ouriços do mar que já tinha visto, ao maior caranguejo eremita com uma casa de uns 10 centímetros de altura às costas, bem como peixes palhaço, e vários outros que não sei nomear mas diferentes espécies. Eu adoro nadar com eles!

Nesta ilha não é permitido dormir e ela tem apenas um restaurante, pelo que só são possíveis visitas de 1 dia.

Não muito longe da ilha Hong fica a ilha Lao Lading que não visitei mas que pelas fotos parece merecedora de uma visita também.

Outra ilha ainda mais perto de Ao Nang é a ilha Poda. Na realidade, esta é a ilha mais próxima de Ao Nang e a que se vê da praia que parece estar ali tão perto. Cerca de 20 minutos, ou menos, de barco de cauda longa são suficientes para lá chegar. A ilha não é tão especial como a Hong, mas é bonita também. Aqui não há miradouros e a praia é mesmo a única coisa para visitar. No entanto esta ilha é maior que Hong, com mais área de praias para explorar e as vistas são diferentes dependendo da extremidade da praia em que se está. A água é cristalina de tons azuis deslumbrantes que vão mudando conforme a maré. Se com a maré cheia a água já é paradisíaca, conforme a maré vai baixando, a água ganha tons de azul mais turquesa e mais límpida, e assim a paisagem torna-se ainda mais explêndida. Aqui a área para fazer snorkeling é bem maior do que na ilha Hong e a extensão de corais ainda é significativa. Portanto também foi o que fiz na ilha Poda. Passei a maior parte do tempo na água com os peixinhos e os cenários durante a maré alta e baixa também são muitos diferentes dentro de água. Eu não sabia, mas fiquei a saber da pior forma que aqui existem raias. Faça cuidado ao andar na maré baixa em baixios para evitar ser picado como eu fui. É uma experiência que não desejo a ninguém.

Bem pertinho de Poda estão as ilhas Tup e Chicken que não visitei, mas também podem ser uma opção para visitar em Krabi.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.