Há algum tempo fiz um post sobre um desses lugares imperdíveis, o Aescher, e hoje vou partilhar alguns dos meus lagos favoritos, mesmo correndo o risco de que a lista fique rapidamente desatualizada.

Oeschinensee

Fica no cantão de Bern, no chamado Bernese Oberland, e o acesso ao lago faz-se através da aldeia de Kandersteg. É um bom sítio para parar a caminho do Lauterbrunen (é um pequeno desvio de cerca 40 quilómetros) e apesar de estar acessível de verão e inverno é no verão que está mais bonito. No inverno o lago gela mas na maior parte dos anos não ao ponto de ser seguro caminhar sobre ele.

Para subir até ao lago dá para ir a pé ou de teleférico a que acresce uma caminhada de 20 minutos. Acho preferível fazer o percurso de teleférico e guardar as forças para as caminhadas à volta do lago. São várias as possibilidades de trilhos, quer mais pequenas à volta do lago quer de várias horas até à montanha acima do mesmo. Existem também barcos para alugar e, junto aos teleféricos, a possibilidade de andar de “luge”.

Blausee
créditos: Mundo Magno

O Blausee é, provavelmente, o lago suíço que mais aparece no Instagram. No entanto, o enquadramento com que as fotos são tiradas pode ter um efeito enganador. Ao contrário do que parece não há nada de isolado e selvagem no lago. Fica integrado numa espécie de parque e é necessário pagar entrada. No parque há restaurante, sala de eventos, parque infantil e até loja de recordações. Em suma, o parque em si não é nada de especial, mas o lago é simplesmente magnífico. Tem uma transparência em tons turquesa de uma cor quase impossível e se forem de manhã cedo dá para ter a necessária sensação de isolamento que o lugar exige.

O Blausee é ainda mais bonito no inverno com a neve a servir de moldura ao lago e o melhor é que fica a caminho do Oeschinensee e dá para fazer um dois em um sem grande esforço.

Lac de Joux
créditos: Mundo Magno

Tem 9,5 Km2 e é o maior lago suíço acima dos 1000 metros. Fica no cantão do Vaud já muito próximo de França. Apesar de existir muita coisa para se fazer no lago durante o verão, é no inverno que ele fica mais bonito. É raro o ano em que não gele na sua totalidade e se torne no maior ringue de patinagem ao ar livre na Europa. É simplesmente magnífico e, como é muito grande, é fácil encontrar zonas sem ninguém à vista.

Stellisee

É o espelho favorito do Matterhorn. Fica a 2537 metros e fica integrado no mais bonito trilho na zona de Zermatt, o “five lakes trail”. Para lá chegar é necessário apanhar um funicular em Zermatt, seguido de um teleférico e 20 minutos de caminhada. O resto do trilho, com os restantes quatro lagos, implica uma caminhada de nove quilómetros e até o Magno conseguiu fazer grande parte a pé no verão passado (o resto foi na cadeira, às costas).

Stellisee
créditos: Mundo Magno

Convém lá chegar antes das nove da manhã para apanhar a luz em todo o seu esplendor e chegar antes dos outros caminhantes. É um circuito muito popular no verão…

Seealpsee

Fica no cantão de Appenzell e o melhor de tudo é que dá para conjugar com a visita ao Aescher.

Seealpsee

Na aldeia de Wasseraunen, uns quilómetros a seguir a Appenzell, apanha-se um teleférico até Ebenalp e faz-se a descida de 20 minutos até ao Aescher. Depois é só continuar durante hora e meia o trilho até ao lago. O trilho não é duro mas exige muito cuidado especialmente quando feito com crianças. Há muitas pedras soltas e, embora algumas partes tenham proteção lateral, outras não têm.

Dá para fazer o trilho até ao lago sem passar pelo Aescher com uma caminhada de 45 minutos desde o estacionamento do teleférico.

Acrescentavam mais algum lago à lista?

Acompanhe as nossas aventuras mais recentes no Instagram Mundo Magno

Artigo originalmente publicado no blogue Mundo Magno

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.