São apenas 20 quilómetros que separam a agitada Tunes da charmosa Sidi Bou Said. A vila surpreende ao primeiro olhar. Percebe-se logo porque é que muitos artistas e intelectuais viveram ou passaram por este canto especial no norte da Tunísia.

Debruçada sobre o Mediterrâneo, em cima de uma falésia, Sidi Bou Said desenha-se por ruas pedonais, entre casas imaculadamente brancas, com janelas e marquises pintadas de azul, numa combinação perfeita entre arquitetura árabe e andaluza. Para tornar o cenário ainda mais envolvente, uma moldura floral, a maioria composta de buganvílias, enfeita as janelas e os muros das construções.

Grande parte dos edifícios do centro da vila é habitada por locais – alguns são alugados por temporadas durante o verão. É fácil perder-se por entre as lojas de souvenirs e as abordagens constantes dos vendedores. Logo quando chegámos, um deles tenta “oferecer-nos” por um dinar uma flor de jasmim – um dos símbolos da Tunísia.

O melhor é mesmo ultrapassar o apelo dos vendedores com um simpático “non, merci” e explorar os recantos mais sossegados de Sidi Bou Said, sorvendo o ambiente mágico do local. Em cada passo, parámos para tirar uma fotografia. É um ato quase involuntário.

Há quem diga que Sidi Bou Said poderia estar numa qualquer ilha grega e temos que concordar. A vista única do Café des Délices para o golfo de Tunes comprova-o (o espaço inspirou uma música de Patrick Bruel com o mesmo nome). No entanto, as portas decoradas – uma das marcas da Tunísia – não nos deixam esquecer de onde estamos.

O plano aqui é não ter plano. Apesar de conseguir ver o essencial da vila numa caminhada rápida, o melhor é deambular sem pressas, aproveitando o ambiente que serviu de inspiração para Paul Klee, Henri Gustave Jossot, August Macke e Louis Moillet, além de vários artistas tunisinos. Outro ilustre habitante da vila foi o filósofo Michel Foucault, que aqui viveu quando era professor na Universidade de Tunes.

Motivos não faltam para terminar o dia sentindo-se um artista numa das esplanadas emblemáticas de Sidi Bou Said. A do Café de Nattes tem vista para o mar e para a vila. Para não fugir da tradição, peça um chá de menta com pinhões e saboreie este sonho pintado de branco e azul até a última gota.

O SAPO Viagens viajou para a Tunísia a convite do operador Travelers, com o apoio da Tunisair e do Turismo da Tunísia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.