A ilha de Lanzarote parece um cenário de um filme de ficção científica. Repleta de dunas escuras e terra de mil e uma cores, esta ilha foi considerada reserva natural da biosfera pela UNESCO.

Não há nascentes ou lagos, raramente chove, o que faz com que toda a água doce venha de barragens de dessalinização - é o que torna esta ilha bastante árida.

Lanzarote, com toda a sua paisagem vulcânica, transformou-se nas últimas décadas num convidativo lugar para escapadelas e férias de muitos turistas.

À beleza natural desta ilha, que pertence ao arquipélago das Canárias, juntou-se um bom planeamento urbano que não permite, por exemplo, edifícios com mais de dois andares de forma a não interferir com a paisagem circundante.

Oficialmente, Lanzarote foi batizada pelo explorador italiano Lancelotto Alocello no século XIV, contudo, foi César Manrique, um artista e arquiteto bastante conhecido nas Canárias (senão o mais importante), que transformou Lanzarote no que ela é hoje.

Este arquiteto convenceu as autoridades a exigirem que todas as habitações fossem pintadas de branco com apontamentos a verde ou castanho para transmitir frieza e aridez.

Manrique foi também o grande impulsionador de um movimento contra o superdesenvolvimento caraterístico de outros lugares turísticos que poderia ter descaraterizado a ilha.

Toda a ilha, e especialmente em Arrecife, parece-se com o Norte de África. Lanzarote é a ilha mais quente das Canárias e é muito ventosa durante julho e agosto, quando os ventos alísios do nordeste atingem-na.

Para colmatar o calor, Lanzarote possui excelentes praias de areia branca e negra que contrastam com o azul das águas e convidam a um mergulho.

Apesar do calor, na ilha produz-se uma série de vinhos surpreendentemente bons. As videiras são enterradas num manto de lava negra, conhecido como picón, que retém a humidade do orvalho, a única fonte de água para essas videiras nesta ilha árida.

Há dois passeios turísticos imperdíveis que levam os turistas ao lado oeste da ilha para visitarem as vinhas.

A ilha possui um aeroporto internacional, o Aeroporto de Arrecife, de onde provém a maioria dos turistas internacionais, apesar de uma fatia do turismo ser também de habitantes das outras ilhas das Canárias.

Lanzarote foi também a casa de Saramago, Nobel português da literatura, nos seus últimos 18 anos de vida e onde escreveu algumas das suas obras mais conhecidas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.