A enorme obra de arte "Mãe Pátria", com 85 metros de altura e 8 mil toneladas, é a peça central de um complexo memorial mais amplo que recorda a Batalha de Estalinegrado, uma das batalhas mais sangrentas da História. Mais de 35 mil soldados soviéticos estão enterrados numa vala comum no local onde se ergue agora o memorial.

A construção começou  em maio de 1959 e foi concluída em outubro de 1967. Na época, era a estátua mais alta do mundo. Desde então, perdeu esse recorde, mas continua a ser a estátua mais alta da Europa e a maior estátua feminina do mundo. Além disso, "Mãe Pátria" também empunha a maior espada do mundo.

A estátua mostra uma mulher a dar um passo à frente de uma forma elegante, mas vigorosa, com o braço esquerdo estendido diante dela e o direito a empunhar a espada. É um símbolo de força e determinação e uma imagem alegórica da Pátria que convoca o seu povo para afastar o agressor, a Alemanha nazi e os seus aliados.

A "Mãe Pátria" teve alguns problemas ao longo do último meio século. Não muito tempo depois de ter sido construída, ficou claro que a espada colocava uma enorme pressão no braço da estátua. O problema foi resolvido em 1972, quando a lâmina foi substituída por uma nova versão em aço sem titânio e com furos na extremidade superior para reduzir o impacto do vento.

Em 2019, iniciaram-se as obras de remodelação da estátua, as maiores pelas quais o monumento passou desde a inauguração em 1967.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.