Um planalto deserto deu origem a uma cidade única. Estávamos em 1960 e Brasília ocupa o lugar do Rio de Janeiro como capital do Brasil. Passadas mais de seis décadas, este destino do interior do país continua a ser um exemplo do melhor que se fez na arquitetura e planeamento urbano. E a culpa é de Oscar Niemeyer, que ficou na história por edifícios como a Catedral de Nossa Senhora Aparecida, o Palácio do Planalto (sede do poder executivo brasileiro) e o Congresso Nacional.

Da Torre à Catedral

A melhor forma de conhecer Brasília e as suas principais atrações é num dos autocarros de dois andares. Uma das paragens será, certamente a Torre de TV Digital, a última obra de Niemeyer inaugurada em 2012. A vista do seu topo vale a pena, mas aproveite também para visitar as exposições numa das cúpulas em forma de pétalas ou nas áreas ao nível do solo, estas últimas dedicadas à construção da cidade. E depois nada como visitar a feira de artesanato e comida tradicional, que funciona em pleno de sexta a domingo.

Brasília: venha descobrir a capital do Brasil
créditos: Rodrigo de Almeida Marfan /CC BY-SA 4.0

Se a Torre marcou o final da carreira de Niemeyer, a Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida é tida como a sua obra-prima, tendo-lhe valido o Prémio Pritzker – uma espécie de Nobel da arquitetura, em 1988. Situado na Esplanada dos Ministérios, o templo é famoso pelo campanário que sustenta quatro grandes sinos, mas também pela piscina refletora que o rodeia. Vela ainda a pena ter atenção às esculturas de bronze que se encontram no seu acesso.

Os palácios e a natureza

Da religião para a política, não deixe de visitar o Palácio do Congresso e o Palácio do Planalto. Para ambos é aconselhável fazer marcação e para o último é preciso algum cuidado com a indumentária: chinelos, bonés e minissaias não são permitidos. No que respeita ao Palácio do Planalto, fique atento aos pilares que o contornam, criando um movimento que mistura retas e curvas, na parte interna. Já no exterior, encante-se com o espelho d’água, onde podem ser vistas carpas japonesas.

Brasília não é só edifícios. Que diz a uma pausa no meio do verde? É o que lhe propõe o Parque da Cidade Dona Sara Kubitschek. Com 420 hectares, este é o maior parque da América Latina e um dos maiores do mundo. Pode aqui ver árvores nativas e não nativas do Cerrado, aves de várias espécies e outros animais, bem como fazer um piquenique, assistir a um espetáculo ou pura e simplesmente caminhar.

Brasília: venha descobrir a capital do Brasil

Outro passeio relaxante é à beira do Paranoá, o lago artificial criado para aumentar a humidade nesta região. Ande pelo calçadão, aprecie o movimento dos barcos e dos praticantes de SUP e aproveite para beber um chope ou saborear um sushi nos bares e restaurantes da zona. Nas tardes de sábado e domingo, há catamarãs a passear pelo lago. A viagem dura cerca de uma hora e passa, por exemplo, pelas traseiras do Palácio da Alvorada. É uma oportunidade fantástica para fotografar uma das atrações mais fotogénicas de Brasília: a ponte Juscelino Kubitschek, também conhecida como Ponte JK ou Terceira Ponte.

De regresso à política, e a 30 quilómetros do centro, fica o Catetinho, um simpático museu que foi a residência do presidente Kubitschek durante a construção de Brasília. Mas desengane-se se espera opulência: este espaço é tudo menos palaciano.

Brasília: venha descobrir a capital do Brasil
créditos: CarolVieira /CC BY-SA 4.0

Agora que já conhece um pouco do que a capital brasileira tem para oferecer, faça a sua reserva com a TAP e boa viagem!

Marraquexe desde 122€