Chamam-lhe "Pequena Paris de Leste" graças às suas parecenças com a metrópole Ocidental. A cidade ucraniana ganhou popularidade nos últimos anos e hoje em dia é um dos destinos mais visitados na Europa de Leste, recebendo mais de um milhão de visitantes anualmente.

Conhecendo-a um pouco melhor, as influências nesta cidade são várias. Já esteve sob o domínio da Polónia, Áustria e União Soviética, o que faz com que os ucranianos, por vezes, a considerem uma cidade estrangeira no seu próprio país. Durante a Segunda Guerra Mundial, foi ocupada pelos nazis, uma passagem que deixou marcas como é o caso do actual Citadel Inn, hoje em dia um luxuoso hotel mas outrora um campo de prisioneiros sob o domínio nazi.

A nível de arquitectura, é uma cidade rica. Desde a estação de comboios de estilo Art Nouveau, o Mosteiro de Bernadine, da época Renascentista, à Catedral de São Jorge barroca-rococó, o que não faltam são monumentos cheios de história e palco de deleite. Visite a Ópera, a Universidade, o Teatro Municipal, a Praça Rynok e delicie-se com o encanto da cidade. Aliás, o seu centro histórico foi considerado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO.

Na cidade de cerca de 800 mil habitantes não faltam coisas para fazer. Pode começar por tomar um café numa das várias ruas populadas por artistas que animam a cidade. Lviv é uma cidade amante de café, realizando anualmente o Lviv Coffee Festival. Passeie pelo eléctrico da cidade, que percorre as ruas de Lviv desde 1880 ou aproveite para relaxar e ler um livro num dos vários parques e jardins da cidade. Poderá apreciar obras literárias únicas e centenárias, à venda nos pequenos mercadinhos de antiguidades espalhados pela cidade.

A pitoresca cidade alberga lugares fascinantes e diferentes do comum. É o caso do Jardim dos Brinquedos, uma obra de Vacily Petrovich, localizada no meio de alguns edifícios antigos da cidade. Um outro pormenor cultural interessante é o cemitério de Lviv que recebe vários turistas que entusiasticamente fotografam as centenárias campas. Não é para todos os gostos, claro, mas o certo é que esta espécie de museu é tão popular que até cobra entrada.

Se gostava de visitar uma cidade histórica rica em cultura, Lviv é um local encantador onde não se irá aborrecer. Terá ainda a vantagem de encontrar um povo caloroso e simpático que sabe bem como receber os turistas, fazendo-o com gosto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.