Atualmente, com edifícios em ruínas, a cidade de Pedro de Valdivia é o retrato do passado de uma região que se revelou rica em nitrato de sódio (salitre em espanhol). O recurso natural, encontrado em depósitos no norte do Chile, pode ser usado em fertilizantes e explosivos. Em 1880, o Chile incorporou no seu território as províncias de Tarapacá e Antofagasta, entre elas está o deserto do Atacama.

A presença deste mineral na região fez com que muitos chilenos partissem para o norte em busca de trabalho e melhores condições de vida. Foram sendo criadas várias fábricas salitreiras que se transformaram em verdadeiras cidades. Pedro de Valdivia foi uma delas.

Inaugurada em 1931, a cidade chegou a ter 14 mil habitantes. Tinha pavilhões desportivos, piscina, cine-teatro, igreja, mercearias, hospital, correios, polícia e clubes sociais. Em 1996, a empresa dona da exploração de salitre de Pedro de Valdivia fechou portas e a cidade foi abandonada.

Hoje em dia, é considerada Monumento Nacional do Chile.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.