Um turista ficou preso numa ponte com fundo de vidro, na sexta-feira, num resort na província de Jilin, no nordeste da China, depois da estrutura ter sido danificada pelos ventos fortes, levantando preocupações públicas sobre a segurança do número crescente de pontes de vidro em todo o país.

Numa imagem partilhada na rede social Weibo, uma pessoa pode ser vista agarrada à grade da ponte, rodeada por painéis da plataforma de vidro danificados. Vários pedaços de vidro da ponte foram arrancados pelo vento que soprava a uma velocidade de até 150 km por hora, na montanha Piyan, na cidade de Longjing, de acordo com o governo da cidade.

Sob os esforços conjuntos de resgate de bombeiros e polícia, o homem conseguiu rastejar para um local seguro, tendo sido depois enviado para o hospital para receber apoio psicológico. A ponte foi encerrada ao público e foi aberta uma investigação.

Embora ninguém tenha ficado ferido, o incidente deu origem muitas discussões online, com mais de 4 milhões de visualizações no Sina Weibo, uma plataforma semelhante ao Twitter.

As pontes com fundo de vidro estão a tornar-se cada vez mais populares nos resorts de montanha da China, como forma de atrair turistas. De acordo com a revista Earth publicada pelo Museu Geológico da China, pelo menos 60 pontes com fundo de vidro foram ou estavam a ser construídas em todo o país no final de 2016. Isso inclui uma nova estrutura de 526 metros de comprimento em Qingyuan, Guangdong, que detém o Recorde Mundial do Guinness de ponte com fundo de vidro mais longa.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.