O famoso teatro histórico de Berlim, na Alemanha, Berliner Ensemble divulgou recentemente nas suas plataformas digitais fotos do seu auditório principal sem mais de metade das cadeiras de forma a garantir o distanciamento social entre os espectadores em eventos futuros.

A companhia de teatro alemã, fundada em 1949 pela atriz Helene Weigel e seu marido, o dramaturgo Bertolt Brecht, removeu 500 dos 700 lugares do auditório principal para aderir às medidas de segurança impostas pelo governo e devido à pandemia causada pela COVID-19. Restando, assim, apenas 200 lugares disponíveis no futuro.

Para o diretor artístico Oliver Reese, esta foi a melhor forma de reorganizar os lugares do teatro sem dar um aspeto "fantasmagórico".

Antes:

Depois:

Além da remoção dos lugares, outras medidas foram tomadas: o teatro manteve uma distância de 3 metros entre o palco e a primeira fila, durante as apresentações determinadas portas vão manter-se abertas para uma maior circulação de ar e deixará de haver intervalos, para evitar filas e aglomerações à porta das casas de banho.

Encerrado desde 13 de março, o Berliner Ensemble não irá abrir portas antes de 4 de setembro pois na Alemanha eventos públicos continuam proibidos até final de agosto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.