Foto: Nuno Mourão| Flickr| CC

"A Rota da Gardunha espelha a estratégia da Câmara de Castelo Branco alicerçada no turismo de natureza. O objetivo passa por incentivar a realização de um conjunto de atividades ligadas à natureza na Serra da Gardunha", explicou hoje o autarca durante uma conferência de imprensa realizada na freguesia de Louriçal do Campo, onde vai decorrer o evento.

Luís Correia sublinhou que o município pretende mostrar todo o potencial que a Serra da Gardunha possui para a realização de atividades ligadas ao turismo de natureza.

"Quando lançamos estes eventos servem também para motivar a prática destas atividades e também para captar empresas ou pessoas a título individual que aproveitem o potencial disponibilizado pela serra da Gardunha", explicou.

Neste âmbito, a segunda edição do Ultra Trail da Gardunha (UTG), uma prova organizada pelo município, junta de freguesia de Louriçal do Campo e a Associação do Cansado, decorre nos dias 03 e 04 de maio, onde são esperados mais de mil participantes.

O responsável pela parte técnica da prova, Miguel Batista, realçou que o UTG já é considerado um dos maiores eventos desportivos realizados na Beira Baixa.

"Trata-se de uma prova que entra este ano para os circuitos nacionais de ‘trail' e é pontuável para algumas provas internacionais", disse.

O UTG vai ter a prova de Ultra Trilhos, numa extensão de 50 quilómetros, uma prova de Trilhos (25 quilómetros), Mini Trilhos (12 quilómetros) e uma caminhada (11 quilómetros).

Paralelamente à realização do UTG, decorre também a inauguração da rampa de asa delta, situada em plena serra da Gardunha.

Segundo Eduardo Lagoa, da Flytime, empresa que irá dinamizar e disponibilizar os equipamentos para a realização de voos de asa delta, parapente e paramotor durante a inauguração desta nova infraestrutura, este projeto do município, "a seu tempo, vai dar que falar".

"A implementação de uma área de voo associada à Gardunha é um projeto que pretende também trazer e alavancar o turismo e a atividade [voo] em si. Vai ainda enriquecer a prova de UTG e permitir sobrevoar todo o percurso dos atletas", explicou.

Eduardo Lagoa sublinhou que o primeiro objetivo deste projeto foi dotar o Louriçal do Campo de uma área de descolagem, seguindo-se agora a organização de eventos ligados às modalidades de asa delta, parapente e paramotor.

Numa segunda fase, o objetivo passa pela formação de pessoas da região para que estas possam alavancar a prática da modalidade, criar projetos para o futuro e ações de formação.

"Na vertente sul da serra da Gardunha não existia nada [pontos] para a prática desta modalidade", disse.

Já o presidente da junta de Freguesia de Louriçal do Campo, Pedro Serra, sublinhou que a realização destes dois eventos valoriza a própria freguesia, o concelho de Castelo Branco e toda a região.

"Estas iniciativas são uma mais-valia para a região. No futuro, temos que acrescentar a prática do BTT", frisou.

Fonte: Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.