Os resultados do mais recente relatório da Comissão Europeia do Turismo revelam que o turismo internacional continuou a crescer no verão de 2017, e que estes resultados positivos devem-se à força do setor e das condições "tentadoras" da economia nos principais mercados.

Segundo o "European Tourism 2017-Trends & Prospects", a chegada de turistas internacionais à Europa cresceu 8% durante os primeiros 6 meses do ano, em comparação com o mesmo período em 2016. O crescimento verificou-se na maior parte dos países europeus e onde metade dos destinos usufruiu de um aumento superior aos 10%.

A Islândia é um dos países que continua em "boa forma" (+30%), apesar das preocupações quanto à capacidade de alojamento e as limitações das suas infraestruturas turísticas. Os destinos que nos últimos meses enfrentaram situações de insegurança, também consolidaram a sua recuperação. A Turquia, por exemplo, registou um aumento de 26%, e a Bélgica também conseguiu recuperar tendo registado um aumento de 12%.

Eslovénia, Sérvia (ambos com + 19%), Malta (+ 17%) e Chipre (+ 15%) são os destinos que lideram o crescimento no sul da Europa e no Mediterrâneo. O forte crescimento em Espanha (+ 10%) reflete a resistência da imagem do destino ao ataque terrorista ocorrido em Barcelona em agosto.

Mais de 3 em 4 destinos registaram um aumento de turistas oriundos do Reino Unido em 2017. A queda no valor da libra não impediu os britânicos de viajar para fora do país. Os fluxos de saída da Rússia para a Europa começam a recuperar, após anos de declínio, indica o relatório da Comissão Europeia do Turismo. Dos 33 países analisados, a grande maioria confirmou a recuperação do mercado russo.

Os destinos europeus também testemunharam um aumento substancial na chegada de turistas da China, com um crescimento total estimado de 17%. O fortalecimento da economia chinesa e a rápida expansão da classe média continuam a estimular o turismo internacional.

Apesar do recente enfraquecimento do dólar, o valor da moeda norte-americana face ao euro continua alto, o que favorece viagens transatlânticas, cujo aumento é estimado em 14% até o momento. A chegada à Europa de viajantes provenientes da Índia também revela um crescimento sólido (+ 14%).

"A procura do turismo na Europa está numa trajetória de crescimento. Espera-se que 2017 seja o oitavo ano consecutivo de crescimento no setor, apesar dos desafios geopolíticos e de segurança. Para manter esta tendência, é necessário que os setores público e privado se unam para desenvolverem iniciativas sustentáveis, que fortaleçam a indústria do turismo na Europa", comenta, em comunicado, Eduardo Santander, diretor executivo da Comissão Europeia do Turismo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.