Um jovem de 15 anos e a mãe terão sido expulsos de um avião da Ryanair, que fazia a ligação entre Alicante, em Espanha, e o Reino Unido, depois da mãe se ter recusado a pagar uma taxa extra de "bagagem de mão" pela boneca que o adolescente levava consigo.

A mãe, Helen Estella, denunciou a situação através de uma publicação no Facebook, onde alega que o filho, Leo, sofreu um "colapso" devido à forma como foi tratado. Segundo a publicação, Leo sofre de autismo profundo e tem a capacidade mental de uma criança de 3 anos. O adolescente desloca-se sempre acompanhado pelo brinquedo, no entanto, à entrada do avião foi exigido o pagamento de 29 euros extra pela boneca, considerada bagagem de mão.

Helen explica que se viram rodeados por quatro ou cinco agentes da polícia, o que levou a que o jovem ficasse muito perturbado e angustiado com a situação. Leo teve mesmo de ser levado ao médico do aeroporto e receber medicação e, como a Ryanair não ofereceu um voo alternativo até terça-feira (sendo que o incidente aconteceu no sábado), a mãe teve de comprar novos bilhetes na Jet2, uma companhia aérea britânica low cost.

Estella também alega que pediu ajuda especial para Leo, mas que foi recusada "porque ele pode andar".

Um porta-voz da Raynair afirma que não foram impedidos de embarcar e que foi a mãe que decidiu não embarcar no voo, uma vez que Leo estava muito agitado. "Estes dois passageiros não chegaram ao portão de embarque e, portanto, não foram 'proibidos de embarcar' e não foram cobrados por qualquer bagagem de mão."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.