A Viacom International Media Networks, empresa-mãe da Nickelodeon, anunciou a intenção de construir um parque de diversões subaquático inspirado nas suas personagens Dora, a Exploradora e Sponge Bob. Um projeto que iria ocupar cerca de 400 hectares em Palawan, mas que causou a preocupação das associações de proteção do meio ambiente.

A ministra do Meio Ambiente, Gina Lopez, já fez saber que irá rejeitar o projeto através da hashtag #Environment2017 que publicou na sua conta de Twitter.

"Não posso permitir qualquer projeto que ponha em perigo o ambiente e o bem-estar dos habitantes. Podem matar os corais. E para quê, por um parque temático? Não, de forma alguma", disse numa entrevista à televisão ABS-CBN.

Organizações de proteção do ambiente qualificam a ilha de Palawan, nas Filipinas ocidental, como a "última fronteira" devido às suas linhas costeiras e florestas virgens, que são o lar de fauna e flora de grande diversidade. O arquipélago tem, aliás, vários locais classificados como Património Mundial.

Por outro lado, a empresa detentora da Nickelodeon explicou que o complexo, com abertura prevista para 2020, iria ter restaurantes e lounges localizados a seis metros abaixo do nível do mar. E acrescentou, ainda, que iria ser um parque semelhante a outros existentes, como o Nickelodeon Wet'n'Wild na Austrália, Teenage Mutant Ninja Turtles na Rússia ou IMG Worlds of Legends no Dubai. Em sua defesa, a empresa também explicou que o projeto iria ter uma área dedicada à defesa dos oceanos.

Uma petição online, lançada pelas organizações ambientalistas para denunciar o projeto, recolheu mais de 125 mil assinaturas em menos de 24 horas.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.