Segundo o também professor da Universidade de Évora (UÉ), a figura encontra-se no topo de um afloramento quartzítico, num painel situado no Abrigo do Ninho do Bufo, em pleno Parque Natural da Serra de São Mamede, junto à fronteira com Espanha.

Para Jorge de Oliveira, trata-se da “primeira pintura explícita” de um parto até agora “identificado e contextualizado” em Portugal.

O arqueólogo e professor da UÉ explicou que a imagem se encontra num sítio onde apenas entra luz natural no solstício de verão, “mesmo ao fim do dia”, tendo a mesma sido descoberta em 2000.

“Só agora é que andamos a estudar, porque primeiro identificámos, depois fomos fotografar, fazer o decalque, executar o trabalho com luz rasante, isto não se faz logo, pois não temos apoios nenhuns, é a nossa generosidade, os nossos ordenados que pagam esta investigação”, lamentou.

Jorge de Oliveira explicou que a imagem é constituída por uma “figura feminina de pernas abertas, de onde sai uma criança com a cabeça para baixo e braços caídos”.

O arqueólogo acrescentou ainda que o espaço onde encontraram aquela pintura deveria tratar-se de um local de “devoção ou de parturientes”, estando a figura “tocada” pelas mãos de quem frequentava aquele sítio.

Jorge de Oliveira também revelou que foram identificadas nos últimos tempos várias pinturas rupestres, tanto no concelho de Marvão como do lado espanhol de Valência de Alcántara.

Segundo o arqueólogo e professor da UÉ, decorrente das investigações em território português, o comandante do Bombeiros de Valência de Alcántara, Juan Carlos Jiménez, desenvolveu também trabalhos de prospeção na zona espanhola da mesma serra tendo também identificado várias figuras.

“Já identificamos mais de 50 sítios com pinturas rupestres”, disse.

As primeiras referências à arte rupestre na área da serra de São Mamede remontam aos inícios do século XX.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.