Rafael Sanzio nasceu no dia 6 de abril de 1483 e morreu a 6 de abril de 1520, aos 37 anos, quando estava no auge da sua carreira. Para assinalar o 500º aniversário da morte do mestre renascentista, Rafael, o Palácio de Quirinale, em Roma, reuniu a maior coleção de todos os seus trabalhos num só lugar. A exposição  Raffaello: 1520-1483 na Scuderie del Quirinale, em Roma, incluí empréstimos do Louvre de Paris, Museo del Prado de Madrid, National Gallery de Londres e Uffizi de Florença.

Se não fosse a pandemia e a quarentena, Itália teria celebrado os 500 anos da morte de um dos mais consagrados pintores renascentistas de todos os tempos com a maior exposição de sempre do artista. No entanto, devido ao isolamento social, o museu foi obrigado a fechar após ter vendido mais de 70 mil bilhetes para a exposição.

Na impossibilidade de visitar a exposição presencialmente, os interessados podem ver o vídeo de 13 minutos criado pelo site do Palácio de Quirinale. O vídeo leva os espectadores a uma visita virtual por onze salas, com comentários em inglês e italiano. Vários vídeos mais curtos (somente em italiano) permitem estudar alguns dos trabalhos com mais detalhes.

É possível também fazer uma visita virtual a 360º pelas salas de Rafael nos Museus do Vaticano de Roma, onde é apresentado o trabalho do artista, enquanto a Galeria Nacional de Arte de Washington tem disponível uma visita dinâmica que permite explorar as salas da exposição de Rafael.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.