João de Abreu, citado hoje pelo jornal "Notícias", diário de maior circulação no país, afirmou que a transportadora etíope já submeteu a documentação necessária para começar a atividade em Moçambique.

O expediente foi devolvido para correções pontuais, acrescentou.

O presidente do IACM adiantou que a Ethiopian Airways está na fase três das cinco necessárias para obtenção do certificado de operações em Moçambique.

"Esta fase é a mais importante, pois é onde se faz a verificação dos manuais e documentos exigidos, sede da empresa e outros itens", declarou João de Abreu.

As fases seguintes consistem na demonstração da capacidade de cumprir os procedimentos de segurança num voo experimental e a entrega formal do certificado aéreo que autoriza a empresa a voar em Moçambique, explicou Abreu.

A entrada da transportadora etíope acontece na sequência de um concurso público lançado no ano passado, em que foram apuradas cinco companhias.

Fonte: Lusa

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.