A abertura da esplanada aconteceu na presença do ministro da Cultura, Frank Riester, da autarca Anne Hidalgo e do arcebispo de Paris, monsenhor Michel Aupetit, entre outras personalidades. Todos usavam máscara de proteção.

Devido ao incêndio de 15 de abril de 2019, a esplanada e a rua que leva ao local "sofreram uma contaminação tóxica que levou ao encerramento imediato da região", lembraram as instâncias responsáveis pela reforma do monumento. Após um parecer favorável da agência regional de Saúde, autoridades policiais de Paris autorizaram a reabertua do local, "uma primeira etapa para recuperar Notre-Dame", disse Riester.

A obra destinada a garantir a estrutura da Notre-Dame incendiada, interrompida em meados de março devido ao novo coronavírus, será retomada de forma gradual, com o objetivo de restaurar a catedral até 2024.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.