Um cliente chamou a polícia depois de ficar surpreendido por lhe serem cobrados € 2 por um descafeinado, no Ditta Artigianale, no centro da cidade de Florença. O homem defendeu que o preço não estava afixado no menu atrás do balcão e foi esse erro que colocou o café em apuros, tendo sido multado em mil euros.

Francesco Sanapo, proprietário do Ditta Artigianale, desabafou sobre a multa nas redes sociais e defendeu o seu café, que segundo ele vem de uma pequena plantação no México e “é preparado com muito cuidado pelos meus baristas”. Argumentou que  está “pronto para pagar pelos erros”, mas defendeu-se afirmando que o preço do café estava na lista do menu digital.

O que poderia ter sido apenas uma multa e um cliente insatisfeito, acabou por se transformar num debate sobre as limitações do menu digital e o valor real do café. “Como, em 2022, uma pessoa pode sentir-se escandalizada se um café custa 2 euros?” Questionou Sanapo em declarações à DCN. “Erramos porque o preço não estava exposto no menu, mas tocamos no aspecto cultural do 'café por 1 euro'", afirmou.

Em Itália, o custo médio de um café é de € 1, embora mais de 70% dos estabelecimentos tenham aumentado os preços no início do ano, devido a problemas na cadeia de suprimentos e más colheitas. Estima-se que preço de um café possa subir para uma média de € 1,50 este ano.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.