Quin Maltais, aluna de Alberta, disse à CBC que estava na última hora do voo de quatro horas de de Toronto para Calgary, no Canadá, quando sentiu um "movimento" na parte inferior das costas. No entanto, pensou que seria apenas o ar condicionado forte e ignorou.

Quando as luzes do avião se desligaram para a aterragem, a jovem sentiu uma dor forte nas costas, como se algo a tivesse picado.

De acordo com o CBC, ela tentou perceber de onde vinha a dor, mas só quando o avião aterrou e as luzes acenderam é que ela tirou a camisola e, quando olhou para trás, viu um escorpião com cerca de 1o centímetros.

A jovem chamou por uma comissária de bordo que, inicialmente, não viu o escorpião e ao encontrar um pacote de chicletes afirmou que teria sido isso a causar o desconforto. No entanto, numa segunda verificação acabou por encontrar o escorpião.

Quin Maltais acabou por ter um ataque de pânico e foi retirada do avião por paramédicos que determinaram que não sofreu nenhum dano devido à picada.

A Air Transat confirmou o incidente, esclarecendo que o escorpião foi encontrado no avião e depois entregue às autoridades do aeroporto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.