Depois de um “teste” realizado no passado mês de julho, o Museu Municipal do Linho de Várzea de Calde, em Viseu, lança este fim-de-semana uma nova proposta de experiência de turismo cultural em espaço natural: a “Rota do Milho”.

A experiência associa a história dos antigos trabalhos rurais ligados a este cereal, o património local de eiras, canastros e moinhos de água e os recursos naturais da ribeira da Várzea, ao longo de três quilómetros.

As visitas começam com uma visita ao Museu Municipal do Linho de Várzea de Calde e terminam com uma demonstração da produção e cozedura de bolas tradicionais.

Aldeia de Viseu põe em experiência a
créditos: DR

Além do museu, a comunidade da aldeia de Várzea de Calde é a protagonista deste projeto, participando ativamente das visitas, representações e experimentações que são proporcionadas aos visitantes.

Para o Vereador da Cultura e Património de Viseu, Jorge Sobrado, “estas experiências são uma porta-aberta muito convidativa para as tradições culturais ancestrais, mas também um apelo a uma redescoberta da envolvente natural da aldeia de Várzea de Calde. O projeto irá consolidar-se como oferta frequente no museu.”

As visitas são organizadas em dois grupos diários, nas manhãs e tardes de sábado e domingo, com uma lotação máxima de 80 participantes, a partir dos cinco anos de idade. Os lugares disponíveis estão praticamente esgotados.

Em espaços interiores, é obrigatório o uso de máscara, devendo-se respeitar o distanciamento social recomendado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.