O menu dos chefs tem agora uma nova entrada: eventos solidários para ajudar quem mais precisa.

Dia 24 de setembro, em Paris, 13 chefs e donos de restaurantes de todo o mundo juntam-se num grande banquete com o objetivo de angariar fundos para ajudar os migrantes.

São esperados mais de mil convidados na cooperativa La Générale, em Paris. Dos 40 euros do bilhete de entrada, 5 serão doados à associação europeia SOS Mediterrâneo, que utiliza o navio Aquarius para resgatar migrantes do mar.

O menu inclui a participação de chefs como Yotam Ottolenghi e Sami Tamimi, símbolo da amizade entre palestinianos e israelitas na gastronomia.

Outra das convidadas, a franco-vietnamita Céline Pham, irá preparar um prato chamado "caixa de fósforo", habitual na sua infância, composto por uma calda de caramelo reduzida no prato, onde se juntam vegetais e sobras.

Também foram convidadas as fundadoras do restaurante londrino Mazi Mas, que emprega mulheres migrantes para ajudá-las a integrarem-se na sociedade.

Alguns destes chefs já haviam participado em junho passado no Festival de Gastronomia dos Refugiados, ao lado de outros colegas franceses de dez restaurantes parisienses.

Especialidade do dia: ajudar o próximo

No final de agosto, outra iniciativa culinária comoveu o mundo. Para ajudar a vila mais afetada pelo terramoto em Itália, em Amatrice, cerca de 700 restaurantes em Itália e no estrangeiro criaram pratos especiais que adicionaram ao menu. Por cada prato vendido, dois euros eram doados à Cruz Vermelha italiana.

A luta pelo desperdício alimentar também inspirou Massimo Bottura, Chef do "melhor restaurante do mundo", de acordo com o ranking da Fifty Best. Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto deste ano, preparou refeições para 5 mil brasileiros carenciados, utilizando produtos vendidos por empresas de restauração que trabalhavam para a vila olímpica, e que iriam parar ao lixo.

Massimo Bottura
créditos: www.instagram.com/massimobottura/

O chef do restaurante La Régalade, em Paris, que regularmente prepara refeições para uma associação de caridade, foi este verão cozinhar para um orfanato no Vietnam.

A 13 de novembro deste ano, um ano após os atentados de Paris, seis grandes chefs vão preparar um jantar em memória da fotógrafa francesa Stéphane de Bourgies, que morreu nos atentados. Yannick Alléno, Yves Camdeborde, Frédéric Anton, Jean-François Piège, Christophe Michalak e Pierre Hermé serão os co-autores do menu deste jantar, cuja receita irá reverter a favor de uma associação que ajuda crianças e que foi fundada pela vítima homenageada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.