As latas e o design vivo são as marcas da fábrica que foi a primeira a fabricar bolachas e biscoitos na Madeira e, no próximo ano, assinala 130 anos.

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

As latas mais antigas e maiores estão no topo da prateleira. Evocam uma prática habitual há muitas décadas, de se ir à loja com uma caixa e trocar por outra cheia de bolachas.

Explica Bruno Vieira, administrador da Fábrica de Santo António, que  “no início, o nosso produto era comercializado em grandes latas de metal. De folha de Flandres, com os rótulos coloridos que variavam conforme o sabor.

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

Hoje é a nossa imagem de marca e foi também aí que nos inspirámos nos últimos três a quatro anos, para fazer um refresh na nossa imagem, mas sempre respeitando o traçado.

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

A Fábrica de Santo António vai na quinta geração da família do fundador. Numa das paredes da loja podemos ver uma fotografia de Francisco Roque Gomes da Silva que teve a perspicácia de aproveitar o ritual do chá das cinco das famílias inglesas que viviam na Madeira.

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

Foi a Inglaterra, comprou uma máquina de fazer bolachas e obteve algumas receitas. No entanto, a maioria são criação da sua mulher, Guilhermina, que adotou o saber fazer regional com conhecimentos familiares.

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

“A esmagadora maioria das receitas são originais. Algumas ao longo do tempo foram melhoradas... No ano passado, lançámos um produto novo, os Biscoitos da Guilhermina, com base numa dessas receitas.”

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

Nos últimos anos têm realizado algumas pesquisas sobre apontamentos de receitas escritos por Guilhermina e alguns objetos pessoais também estão em exposição. Juntam-se a traços arquitetónicos e decoração interior e objetos antigos que reforçam o estatuto de loja com história.

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

A Fábrica de Santo António é muito procurada por turistas. Alguns vão à procura de uma lembrança para levarem para amigos e familiares. A procura incide mais no bolo de mel de cana, o mais conhecido da Madeira.

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

Também tem preferência os rebuçados, em particular os de funcho, as broas tradicionais de mel de cana e a broa de gengibre com mel de cana.” A maior dificuldade é o transporte das latas nos aviões. Clientes não faltam, até com visitas guiadas. “A nossa loja é um ponto de passagem e uma referência para quem visita a região.

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

Temos também distribuição em lojas relacionados com o turismo e em supermercados da região. Enviamos para o Continente, para alguns pontos como o El Corte Inglés e a Vida Portuguesa.
Também enviamos para o Reino Unido, para o mercado da saudade, dos emigrantes.”

Fábrica Santo António
Bruno Viera créditos: andarilho.pt

A fábrica está localizada no centro do Funchal, na Travessa do Forno, onde, no século XIX, existia um forno comunitário e que foi adaptado para o início do projeto que era conhecido como a fábrica das bolachas. Outra curiosidade, segundo relata Bruno Vieira, “a nossa máquina de bolachas é a mesma do início.

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

Foi manual, a vapor e, agora, é elétrica. Foi adaptada a força motriz, mas a maquinaria é original. É a mesma que faz a bolacha Maria. É um processo que demora muito tempo, envolve muita mão de obra.”

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

Sempre que é possível aproveitam os produtos regionais para a confeção dos doces. Toda a produção é de manufatura, replicando os métodos tradicionais.

Fábrica Santo António
créditos: andarilho.pt

A doce Fabrica de Santo António no Funchal faz parte do programa da Antena1 Vou Ali e Já Venho e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.