Ao Porto ninguém fica indiferente, conseguindo a proeza de se entranhar nas memórias de quem se entrega verdadeiramente. É com este mote que preparamos um roteiro ‘express’, com sugestões de tours pelo Porto, para visitar esta cidade nortenha, seja para os estreantes ou para os repetentes, até porque (re)descobrir o Porto nunca é demais.

Nada melhor do que começar com uma visita pela zona ribeira, com o rio Douro a dividir duas cidades, Porto e Gaia, e a Ponte Luís I como marco incontestável desta zona.  A semelhança com a torre Eiffel não é um acaso, uma vez que foi projetada pelo engenheiro Théophile Seyrig, um discípulo de Gustave Eiffel. O verdadeiro nome da ponte é "Luís I", embora seja popularmente conhecida como ‘D. Luís’. Independentemente disso, é um dos símbolos da cidade e a travessia da ponte, de carro, metro ou a pé, é uma experiência obrigatória para quem visita a cidade, de preferência a pé para poder parar a meio e deslumbrar-se com o magnífico cenário. Percorra o passeio pedonal da ponte D. Luís até à Serra do Pilar ou sente-se numa esplanada com um copo de vinho, do Porto claro, e seja feliz.

Mas há muito mais para descobrir no Porto: passeios de barco pelo rio, esplanadas à beira-mar, subir ao topo da Torre dos Clérigos, absorver os cheiros do Mercado do Bolhão ou entrar no mundo mágico da Livraria Lello. Seja a pé, de bicicleta ou segway, há inúmeras (e divertidas) maneiras de conhecer a cidade.

Deambular pelas ruas estreitas é outra das coisas obrigatórias para quem quer conhecer verdadeiramente o Porto, observando a arquitetura tradicional de edifícios tão característicos e coloridos, como o bairro de Miragaia, ou a arquitetura moderna e vanguardista da Casa da Música ou do Porto de Leixões. Claro que percorrer as ruas íngremes do Porto pode ser uma tarefa bastante ingrata, por isso, porque não optar por um passeio de segway? É divertido, menos cansativo e ecológico. Se esta ideia lhe agrada, deve saber que empresa Bluedragon oferece inúmeras opções deste género, além de passeios a pé, como a Porto Walking Tour.

Se procura uma pausa da azáfama da Invicta pode visitar o Parque da Cidade, onde o mar e a natureza ficam interligados no pulmão da cidade. Se quer fazer um passeio absolutamente mágico, com direito a uma vista panorâmica fabulosa sobre o rio, percorra os jardins do Palácio de Cristal. E não precisa de escolher apenas um destes programas, pode fazê-los todos.

A esta altura do texto já todos estamos a pensar numa francesinha acompanhada de umas batatas fritas estaladiças certo? Ir ao Porto e não provar francesinha é como ir a Roma e não ver o Papa. Por ser tão popular, este prato feito à base de pão, queijo, bife, linguiça, fiambre, mortadela, ovo e um molho secreto pode ser encontrado em quase todos os restaurantes da cidade. Mas a variedade gastronómica portuense não se resume às francesinhas. Nos últimos anos têm surgido inúmeros restaurantes, dos mais diversos estilos e conceitos, tornando a oferta cada vez mais apelativa e diversificada. Desde restaurantes de gastronomia regional a restaurantes gourmet, tapas, sushi, hamburguerias, há de tudo para todos os gostos e apetites. O difícil é escolher e, por isso, pode também neste campo recorrer à empresa Bluedragon, que tem várias propostas de visitas guiadas pelos melhores restaurantes, tabernas e bares da cidade. O melhor é mesmo ir de barriga vazia.

Há ainda opções para os que procuram artes, tais como pintura, fotografia e escultura. As exposições regulares nas várias galerias da Rua Miguel Bombarda, no Instituto Português de Fotografia ou no Museu da Fundação Serralves são de visita obrigatória. Neste último, destaque para o evento anual “Serralves em Festa”, que decorre geralmente em meados de maio, com entrada gratuita e 40 horas non-stop de concertos, exposições e outras atividades.

Se é dos que aprecia arte urbana, também não irá embora triste. São cada vez mais os locais de referência espalhados pela cidade onde pode apreciar este tipo de expressão artística.

Sea qual o for o roteiro que escolha para o dia, não pode deixar a cidade sem apreciar a sua paisagem mais icónica: a vista da cidade a partir de Gaia. É maravilhosa, a qualquer hora, mas de noite é mágica com todas as luzes a cintilar sobre o Douro. Na improbabilidade de ainda não estar rendido à Invicta, aqui cairá a seus pés.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.