Montenegro é um destino para todo o tipo de turista. Uns preferem as praia, embora poucas tenham areal. Outros preferem circular pelo país e descobrir os Balcãs. Uns preferem o relaxe, outros a adrenalina. O povo é hospitaleiro e a gastronomia tem muito peixe.

Tem de ver:

Começo pelo mais controverso: Budva, que é considerada a Riviera de Montenegro. É uma cidade turística, tem algum encanto e merece ser visitada, até para descobrir outro tipo de turistas, como os russos.

A baía de Kotor é de visita obrigatória. É muito bonita, tem paisagens interessantes e o mais deslumbrante é Perast, uma pequena cidade, património da Unesco, tranquila, com uma igreja no meio da baía e merece o estatuto de um dos melhores postais ilustrados do Adriático.

Baía de Kotor
Baía de Kotor créditos: Who Trips

Outro postal ilustrado é Sveti Stefan, uma pérola a que só os ricos têm acesso mas o comum do cidadão deslumbra-se com a beleza do lugar.

A cidade de Kotor é outro lugar a visitar e para os que estão em melhor condição física, subir os 1350 degraus até ao topo das enormes muralhas. É património da Unesco e a zona histórica justifica uma visita, pelo menos de algumas horas.

O Mosteiro de Ostrog surpreende. É um templo ortodoxo sérvio e está incrustado na parede rochosa de um penhasco muito alto. Fica na zona central de Montenegro, a três horas de Budva.

Por último, subir as montanhas e chegar a um dos pontos mais altos – 1600m – para ver o Njegos Mausoleum, um mausoléu de mármore branco, construído num lugar completamente ermo. Fica no Parque Nacional Lovcen.

Chegar e andar:

Montenegro tem dois aeroportos mas o mais usado fica em Dubrovnik, na Croácia, e a 15 minutos da fronteira. É por aqui que chega a maior parte dos turistas. Há também quem venha nos cruzeiros.

Montenegro não exige visto para cidadãos de muitos países que tenham estadia inferior a 30 dias.

As estradas são boas, embora tenham muitas curvas, devido às montanhas.

Convém reservar o aluguer de carro.

A alternativa dos transportes públicos também é eficaz e facilmente se consegue lugar num autocarro entre Budva/Kotor e Dubrovnik.

Montenegro aderiu ao Euro, tem uma boa rede de ATMs e não há preocupações especiais em relação à alimentação e condições gerais de saúde.

A melhor altura para visitar Montenegro é nos meses de verão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.