Os preços mais elevados praticados em propriedades de ski encontram-se atualmente nas Rocky Mountains, no estado norte-americano do Colorado: Aspen lidera a lista do ranking como a estância com os preços praticados mais elevados, seguida por Vail. O terceiro lugar é partilhado por St. Moritz e Gstaad na Suíça, o que faz delas as regiões de ski mais exclusivas dos Alpes. Kitzbühel, na Áustria, e Whistler, na Colúmbia Britânica, Canadá, também se encontram no top 5.

Os dados são avançados pela Engel & Völkers, mediadora de propriedades premium.

1º lugar: Aspen, Colorado, EUA

Os preços mais altos para propriedades de ski no mundo são praticados em Aspen: aqui, em locais premium, os apartamentos e chalés são vendidos por até 76.000 euros por metro quadrado. Para além do centro de preços elevados de Aspen, os compradores de luxo procuram cada vez mais as cidades turísticas próximas de Snowmass Village, Basalt e Carbondale.

Os compradores nacionais representam cerca de 95 por cento da procura, enquanto apenas 5 por cento podem ser atribuídos a compradores estrangeiros. Desta clientela internacional, a maior parte vem da Grã-Bretanha, Alemanha, França, Brasil, Argentina e México.

2º lugar: Vail, Colorado, EUA

Com preços máximos por metro quadrado de 72.000 euros, Vail é atualmente o segundo local mais caro do mundo para a compra de imóveis de ski. À semelhança de Aspen, o mercado imobiliário local é fortemente dominado pela procura nacional, sendo responsável por cerca de 80 por cento da atividade de compra.

Nesta região os compradores são na sua maioria provenientes da costa leste dos EUA, Texas ou Califórnia. Os compradores estrangeiros são responsáveis por apenas 20 por cento das transações. Eles vêm principalmente do México e da Alemanha. As melhores localizações aqui incluem Vail Village e Beaver Creek Village.

3º lugar: St. Moritz e Gstaad, Suíça

Na Europa, os preços mais elevados para imóveis estão a ser registados em St. Moritz e Gstaad. As estâncias de ski suíças praticam preços de até 60.000 euros (aproximadamente 59.200 francos suíços / 63.700 dólares americanos) por metro quadrado, o que as torna as regiões mais caras para o imobiliário de ski em toda a região dos Alpes. St. Moritz tem uma clientela predominantemente nacional, a representar cerca de 70% dos compradores, enquanto apenas cerca de 30% das transações envolvem compradores sediados no estrangeiro. A maioria destes clientes são provenientes da Alemanha e Itália, bem como de toda a Europa.

St. Moritz
St. Moritz créditos: Unsplash

As propriedades em St. Moritz Village têm uma procura particularmente forte, tal como nas aldeias vizinhas de Celerina, Pontresina, Sils im Engadin e Silvaplana-Surlej. Em Gstaad, por outro lado, cerca de 60% dos compradores são do estrangeiro - da Alemanha, Reino Unido e França em particular. Os compradores suíços são responsáveis por 40% das transações imobiliárias. Além do centro de Gstaad, as melhores localizações incluem Saanen, Rougemont e Lauenenen.

4º lugar: Kitzbühel, Áustria

St. Moritz e Gstaad são seguidos por Kitzbühel, com preços por metro quadrado de até 26.000 euros (aproximadamente 27.600 dólares americanos). Cerca de metade das aquisições de propriedades são feitas por austríacos. Além disso, compradores de países como a Alemanha, Holanda ou Grã-Bretanha estão também interessados numa propriedade de ski de modo a mudarem a sua residência principal para o Tirol. As localizações mais cobiçadas incluem o centro de Kitzbühel, Lebenberg, Bichlalm, a área "Sonnenseite" e na montanha de Hahnenkamm. As casas de primeira qualidade em Aurach-Kochau, nos arredores de Kitzbühel, são também muito procuradas.

5º lugar: Whistler, British Columbia, Canadá

A estância de ski mais exclusiva do Canadá é Whistler em British Columbia. Com preços por metro quadrado de até 25.000 euros (aproximadamente 36.000 dólares canadianos / 26.600 dólares americanos) para casas em locais nobres. A quota atual de compradores internacionais é muito inferior à proporção de compradores nacionais, provenientes principalmente dos EUA e Hong Kong. Os compradores canadianos são responsáveis por cerca de 85% da atividade do mercado.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.